Indicações da escritora Nuccia De Cicco para a Sexta do Terror


Nuccia De Cicco, escritora e blogueira, foi convidada para indicar um livro de terror/horror para os visitantes e leitores do Tomo Literário. Nuccia indicou duas obras, uma nacional e outra estrangeira. Confira as indicações:

Nacional
Criações Sombrias, de Orfeu Brocco

"Eu não conheço muitos autores nacionais de terror. E os poucos que conheço, só tive oportunidade de ler os livros de alguns. Dos que li, escolhi recomendar o livro do autor Orfeu Brocco por 3 motivos: é um grande amigo que me ajudou muito durante a fase final de escrita do meu livro, é autor parceiro do meu blog e eu gostei mesmo do livro."

"O livro se chama “Criações Sombrias” e fala de um escritor que tem sérios problemas em determinada fase de sua vida. Abandonado por sua noiva, entregou-se às drogas e está falindo no ramo da escrita, quando inesperadamente passa a receber visitas do seu falecido tutor. Ao retornar à sua cidade natal, descobre que há um mal crescendo em sua antiga casa. Junto com o padre local, cuja fé está sob constante dúvida, e um amigo de infância, agora ocultista, irá enfrentar suas próprias criações, aquelas nascidas do seu ódio profundo pela cidade."

"Além da história intrigante, o autor tem um jeito simples e envolvente de escrever. Os personagens interagiam bem, as descrições são bem feitas e precisas. Tem um toque de humor irônico, drama, romance, algumas cenas mais picantes, mas nenhum exagero. Foi meu primeiro livro de terror nacional que li e desde então tenho me aventurado mais aqui no Brasil do que por livros estrangeiros, no entanto sem largar meu ídolo Stephen King."

No blog da Nuccia você pode conferir a resenha e outros textos do autor:



Estrangeiro
A Entidade, de Frank Felitta

"Livros estrangeiros de terror são os meus queridinhos, deixando fantasia para o segundo lugar. Por isso é extremamente difícil escolher um para recomendar. Meu autor preferido é, ninguém mais, ninguém menos, que Stephen King. Ok, parece óbvio que seja Stephen King o preferido do terror, mas ele não é o único! Além dele, também leio autores mais tradicionais (Bram Stoker, Anne Rice, Frank de Felitta, William Peter Blaty, entre outros) e outros mais contemporâneos (Joe Hill, Andrew Pyper, Clive Barker, Peter Straub)."

"Eu adoraria indicar não apenas um, mas vários livros do King, mas irei fugir dessa tendência, pois tenho quase certeza que muitos outros autores convidados do blog indicarão a ele ou Poe ou Lovecraft. Então, escolherei um que poucos conhecem: Frank de Felitta."

"Eu li dois ou 3 livros do Frank  e todos tiveram toques sobrenaturais. O livro que recomendarei do autor é “A Entidade”. Nele, Felitta nos apresenta Carlota Moran, mão solteira com 3 filhos que de um dia para o outro passa a ser atormentada por uma entidade abusiva. Carlota é estuprada todas as noites, da forma mais violenta possível por algo ou alguém que nem ela nem mais ninguém em sua casa consegue ver. Ela busca ajuda no certo de Psicologia e Psiquiatria da Universidade onde estuda. Medicada para esquizofrenia, continua sob os ataques cada vez mais intensos. Parte então para outro tipo de ajuda e conhece a parapsicologia."

"O livro é ótimo! São cenas bem realistas, com o autor apresentando 3 a 4 pontos de vistas diferentes. Ele próprio não chega a escolher um dos pontos. Apenas os apresenta, com os prós e contras sob os pontos de vista de cada personagem envolvido nos eventos e cabe a nós, leitores, definirmos quem está ou não com a razão. O final não é tão surpreendente assim, porém... tudo o que o livro tinha a oferecer foi feito com perfeição."

"Outros livros do autor: O Demônio de Gólgota e As duas vidas de Audrey Rose."

Nota: O livro "A Entidade", pode ser encontrado também com outras capas

"Espero ter ajudado aos fãs de terror na sua busca por novas leituras do gênero! Beijos!"

Obrigado pelas indicações, Nuccia! 

Sobre Nuccia De Cicco:

Nuccia De Cicco é bióloga, Doutora em Bioquímica, escritora, poetisa, bailarina e blogueira. Carioca de paixão, moradora de Santa Teresa, bruxa até o fundo da alma, é apaixonada por livros, viciada em seriados, louca por tatuagens e lambidas caninas, além de ter uma queda saudável por cafajestes. 

Aos 27 anos, uma doença genética a deixou surda e, desde então, ela luta contra seus próprios dilemas, contra as dificuldades do mundo silencioso e o preconceito auditivo de quem ouve. Suas histórias foram publicadas no livro “Pérolas da minha surdez”, uma obra cheia de luta e força de vontade.

Contatos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.