Livros Lidos em Abril de 2015

E hoje temos aquela lista de todos os meses: os livros lidos.

Em abril iniciei o mês com um livro do médico, professor e escritor David Servan-Schreiber, “Podemos Dizer Adeus Mais de Uma Vez”. Um livro que fala de sua despedida após ter descoberto que um tumor cerebral poria fim a sua vida. David, apesar de preparar-se para o fim da vida, não deixou de viver.

Da atriz e escritora Maitê Proença eu li “Uma Vida Inventada”. O segundo livro da autora faz uma mistura entre realidade e ficção, contando sobre a vida de Maitê. A escritora funde-se e confunde-se com a atriz, mãe, mulher, amante, irmã, filha. Várias vozes dentro da cabeça da escritora se revelam no texto.

Para a seção de carreira a leitura da vez foi “Liderança Fora do Quadrado”, de Jon R. Katzenbach e Kia Zhan. O livro fala da vertente da organização formal e da organização informal e como a segunda equilibrada com a primeira pode conduzir a empresa a alcançar bons resultados.

“Os Anjos de Badaró”, um romance policial escrito por Mario Prata com o texto compartilhado pela internet foi o quarto título do mês. Ozanon Badaró, personagem central, se vê as voltas com um site de agenciamento de garotas de programa (os anjos). Ele morre, provavelmente tendo se suicidado, e uma dona de casa que virou detetive embarca nos mistérios e crimes que envolvem a vida de Badaró.

Li ainda “O Coração dos Heróis”, de David Malouf. Uma história épica inspirada na Ilíada de Homero, que conta sobre Aquiles e sua vingança contra Heitor, que matou um grande amigo do primeiro.

Numa incursão feita numa feira do livro encontrei num estande dois livros feitos a partir de “Os Diários Secretos de Agatha Christie”, de John Curran. Cada um dos livros apresenta um conto inédito de Agatha Christie. São eles: “O Incidente da Bola de Cachorro” e “A Captura de Cérbero”. Além dos contos, os livros trazem trechos da obra de John Curran sobre  os 73 cadernos de exercícios da Rainha do Crime, onde ela fazia anotações sobre seus livros, personagens, peças de teatro, contos e informações pessoais.

De Marcelo Rubens Paiva li “Ua:Brari do Outro Lado do Mundo”. Uma história de traição, paixão, política, ecologia, misticismo e intrigas.

Primeiro livro de John Green e quarto que leio do autor, “Quem é você, Alasca?” traz um bom enredo e vale a pena ler a história de Miles e Alasca, uma garota cheia de ambigüidades, mas que exerce um grande fascínio sobre aqueles que a cercam.

De Clarice Lispector, “Clarice na Cabeceira” traz vinte crônicas selecionadas e apresentadas por leitores da escritora. Estão entre eles Caetano Veloso, Marília Pera, Lygia Fagundes Telles e Thalita Rebouças. Bons textos os de Clarice, que despertam a leitura e a vontade de escrever.

Outro livro de escritor brasileiro foi “Tempo de Espalhar Pedras”, de Estevão Azevedo, que conta a história de pessoas em meio ao garimpo.

Agora é a vez de Maio.

Boa leitura pra você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.