A Garota que Lia as Estrelas - Kiran Millwood Hargrave - Tomo Literário

Post Top Ad

A Garota que Lia as Estrelas - Kiran Millwood Hargrave

Compartilhe

A garota que lia as estrelas, de Kiran Millwood Hargrave, foi publicado pela Editora Jangada (Grupo Editorial Pensamento) em 2019. O livro de 259 páginas tem tradução de Jacqueline Damásio Valpassos.

Podemos dizer que as páginas da obra nos revelam uma história de magia e encantamento. Isabella, a protagonista da trama é filha de um cartógrafo e mora numa ilha chamada Joya. A jovem tem o sonho de viajar pelas terras distantes que seu pai mapeou.

"Os mapas de papai sempre pareciam vivos. Como se fossem feitos de algo mais. Tinta, papel e algo mais, algo vivo."

Cata Rodriguez, uma das amigas de Isabella é encontrada morta e esse evento acaba mexendo com os moradores da ilha. O Governador, pai de outra amiga de Isabella - a jovem Lupe Adori - institui um toque de recolher. Começamos a perceber uma história de mistério que se delineia a partir daí e a trama ganha mais elementos quando Lupe resolve provar para Isabella que "não é podre" e ruma para os Territórios Esquecidos.

Já nas páginas iniciais a história soa encantadora, tanto pela narrativa como pelos elementos que aparecem na história. Impossível não simpatizar com Isabella logo de cara e ficar curioso pelo que aquela ilha de nome sugestivo guarda. No início temos alguns apontamentos sobre oque nos aguarda mais adiante, na medida em que a história vai se desenrolando esses elementos vão sendo usados para compor uma trama ar jovial e repleta de fantasia.


"...Todas as coisas têm um ciclo (...), um hábito de retornar ao lugar de onde vieram. As estações, a água, as vidas, talvez até mesmo as árvores. Nem sempre você precisa de um mapa para encontrar seu caminho de volta. Embora muitas vezes isso ajude. E então, no que você acredita?"

A magia está presente na trama cariada pela autora e os personagens são bem construídos. Isabella é uma protagonista que nos cativa por ser sonhadora, determinada e carrega o destemor que os jovens tem. Seu sonho de percorrer um território desconhecido parece ser o combustível ideal para que ela alie isso ao fato de ter que localizar a amiga desaparecida.

A história certamente agradará o público infantojuvenil por trazer uma história de amizade, sonhos, descobertas e inspirações, com figuras cativantes. É, sem dúvida, uma história leve, fácil de ler e que nos entretem. A narrativa fluída nos conduz por uma trama que mexe com o imaginário do leitor.

O livro é o romance de estreia da autora londrina e tem referências que lembrar obras de Philip Pullman, por exemplo. Vale mencionar que a obra publicada pela Jangada tem um belo projeto gráfico com ilustrações e mapas.

A sensação, ao concluir a leitura, foi de ter lido um sonho de uma jovem menina narrado com detalhes - em primeira pessoa - e que nos faz embarcar na viagem da protagonista.

Sobre a autora:

Kiran Millwood Hargrave nasceu em Londres. Estudou nas Universidades de Cambridge e Oxford, e é poetisa e dramaturga premiada. Seus escritos a levaram das florestas do Canadá às montanhas do Japão. Foi vencedora em 2017 da categoria livro infantil dos prêmios Waterstones e British Books; finalista do prêmio Jhalak de livro do ano por Writer of Colour; finalista do prêmio Branford Boase de 2017; finalista do Little Rebels de 2017 e indicada para a Carnegie Medal de 2017. A Garota que Lia as Estrelas é o seu primeiro romance.

Ficha Técnica:

Título: A garota que lia as estrelas
Escritora: Kiran Millwood Hargrave
Tradução: Jacqueline Damásio Valpassos
Editora: Jangada
Edição: 1ª
Ano: 2019
ISBN: 978-85-5539-137-8
Número de Páginas: 259
Assunto: Literatura infantojuvenil


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages