As Louras da Minha Vida - Fernando Neves - Tomo Literário

Post Top Ad

As Louras da Minha Vida - Fernando Neves

Compartilhe

As Louras da Minha Vida, de Fernando Neves, foi publicado pela Editora Bandeirola. Trata-se de um livro que apresenta contos que tem como mote a idealização da mulher. E quando falamos de idealização ela aparece por meio de personagens masculinos controversos. Ora eles se expressam com amor e desejo, ora se expressam com machismo e carregando o peso da cultura que coloca a mulher como objeto sexual.

Os contos do autor são bem escritos, com nuances e detalhes muito peculiares e que expressam de forma contundente a visão dos personagens masculinos que aparecem neles. Não há dúvida, de que estamos falando de uma obra bem delineada e que provoca o leitor. A provocação vem por nos causar desconforto em certos momentos e também por fazer-nos refletir sobre como os homens veem as mulheres.

Álbum de Recordações amargas é o conto que abre o livro. Maria Alice guarda um álbum em que registra e coleciona os sentimentos amargos de sua vida. Ela nos remete àquelas pessoas que não gozam de momentos de felicidade, mas que buscam a todo tempo algum sofrimento que lhes dê sentido à vida. Isso tudo está expresso no álbum de recordações.

Temos também a história de um homem que comemora o aniversário de 65 anos de Isabel, a mulher que, com ele, dividiu grandes momentos ao longo da vida. Uma declaração de amor que emociona o leitor pelo inusitado desfecho da trama. Há em outro conto um homem que vê sua mulher como um objeto a lhe dar prazer sexual e garantir outros acomodamentos que ele não é capaz de fazer. Ana, a protagonista feminina, é nula, sem vontade, perdida, minimizada ante a visão machista e a forma inumana que o narrador - o marido - dá a ela.

"... o bom senso é uma qualidade que deveria acompanhar todos os homens..."

Um homem sozinho, seus pensamentos e o desencadear de ações desse homem estão em Cavaleiro Solitário. O livro tem sequência com o conto chamado Tudo, em que um homem segue sua vida, querendo que Mara tivesse visto as coisas que ele fez. No entanto, tal personagem se mostra extremamente machista e, de certo modo, repugnante para quem lê sua história (contida no conto).

O personagem Renato, que protagoniza outra história presente no livro, ganha uma mulherzinha na gaiola quando completa  trinta anos de idade. "Um grande amigo de infância trouxe o Pacífico colorido com um grande laço de fita vermelha e ofereceu o embrulho  (...) acompanhado de um afetuoso abraço e sinceros votos de felicidade".

As louras da minha vida, conto que dá nome ao livro publicado pela Bandeirola, traz ainda a história de um homem que, metaforicamente, explica a relação do homem com suas mulheres imaginárias, ou melhor, com o ideal de mulher que formulam em suas mentes. Por ter as louras de sua vida, ele não consegue se relacionar com a mulher de carne e osso, com a mulher real que parecia ter despertado nele uma grande paixão. As relações humanas, como são complexas, não é mesmo? O narrador da história é um personagem bem construído e que ressoa nas palavras que lemos.

Em outra história apresentada na obra de Fernando Neves, temos um personagem que, na juventude, nutria o amor por Elvira que fazia com que ele atravessasse um gramado verde para encontrá-la. Certa feita Elvira falou sobre obstáculos e, depois de certo tempo, não teve mais notícias sobre ela. Ainda que algum sentimento paire em relação ao amor da juventude é possível suplantar O Muro de Elvira? 

A estrela que cai, representada pela cena de sua atuação e como metáfora do céu, revela uma situação de decisão de modo lírico. Esse ponto nos faz ver a versatilidade do autor nas histórias que apresenta no livro. Ora eles são contundentes e com visões - perspectiva do personagem - que podem soar polêmicas. Ora as histórias são carregadas de lirismo e com metáforas que nos levam a refletir sobre a idealização da mulher. Temos, portanto, um livro rico em expressões de diferentes personagens criados pelo autor.

Na sequência temos uma história em primeira pessoa em que um homem fala sobre sua mulher  (a esposa) e as mulheres que ama, além de trazer fragmentos de uma vida cotidiana e de anseios que surgem desses momentos.


Temos ainda a mulher que vive uma vida de derrocadas. Tudo para ela parece dar errado, ou pelo menos deixa tal sensação (nela e em nós que lemos a trama que conta sobre os acontecimentos de sua vida). Assim é do seu nascimento até seu derradeiro dia.

Um boato se espalha e uma mulher grávida vai ganhando fama. Dizem que ela possibilita que outras mulheres engravidem. Passa então a ser tratada como Deusa da Fertilidade (que inclusive é o nome do conto) e a história vai ganhando contornos inusitados e surpreendentes.

Uma das histórias, a última do livro, é narrada por uma mulher que se relaciona com Edvaldo, um homem que reza de joelhos pelo sexo devasso. Ela, que havia vivido num colégio com freiras lembra-se de uma delas e isso cria uma instabilidade na relação. 

As Louras da Minha Vida é um livro com histórias que nos apresentam diferentes tipos de mulheres.  São treze contos (Álbum de Recordações Amargas; Feliz Aniversário, Isabel; Ana, Minha Mulher; Cavaleiro Solitário, Tudo, Renato e a Mulherzinha na Gaiola; As Louras da Minha Vida; O Muro de Elvira; Estrelas; Trajetória; Sobre a Vidinha de Marina; A Deusa da Fertilidade e Edvaldo). Algumas das mulheres são idealizadas pelo narrador, outras apresentadas do ponto de vista do machismo do personagem que narra, outras apresentadas com a liberdade da ficção e outras com a semelhança da realidade. São pessoas que tem perdas, medos, angústias e que são sugadas pelo cotidiano. Por vezes querem sair daquela rotina, se ver livre daquele peso, mas há há a zona de conforto empurrando para a repetição dos hábitos, para a sucessão de eventos que não causem qualquer tipo de incomodo.

O fato de termos vozes masculinas falando sobre essas mulheres nos apresentam facetas poéticas, românticas ou cruas, viscerais, agressivas e contundente do pensamento do homem sobre elas. Como, naquele momento, as vêem. Isso provoca em certos pontos a repensar a imagem cristalizada, sexualizada e até objetificada que alguns homens tem em relação a mulher. Desse modo, o protagonismo feminino ganha nuances extensas na interpretação do leitor. 

Sobre o autor:

Formado em jornalismo pela PUC-SP, Fernando Neves teve passagem por diversos veículos de comunicação, digitais e analógicos. Também atuou como assessor de imprensa, desenvolveu trabalhos em relações públicas e redes sociais. Antes foi entregador de jornais, office boy, vendedor de revistas e bedel de escola infantil. Desde cedo leitor voraz e sonhador com a palavra escrita, hoje é escritor e editor.

Ficha Técnica:

Título: As Louras da Minha Vida
Escritor: Fernando Neves
Editora: Bandeirola
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-53028-02-3
Ano: 2018
Número de Páginas: 160
Assunto: Contos



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages