Quando Ela Desaparecer – Victor Bonini - Tomo Literário

Post Top Ad



Cadê a Kika? Essa é a grande questão do terceiro livro do escritor Victor Bonini, Quando Ela Desparecer, publicado pela Faro Editorial em 2019 (272 páginas).

Um grupo de alunos faz um passeio a um sítio e lá Francisca Silveira do Carmo, uma jovem de dezesseis anos de idade, mais conhecida como Kika, desaparece. Ela, uma menina linda, que recebera o título de Miss Guarulhos Juvenil – morava na cidade próxima a capital paulista e era uma jovem que despertava olhares diferenciados daqueles que com ela conviveram.

Sarah, uma jovem jornalista, que estudou com Kika  é a personagem que escreve o livro-reportagem a que temos acesso e que conta detalhes sobre o misterioso desaparecimento da garota e todos os eventos que rodam o sinistro crime.

“Oito pessoas desaparecem por hora no Brasil. Este livro-reportagem é sobre uma dessas pessoas” – revela a narradora no começo da primeira parte do livro. E completa: “Entre 2007 e 2016, mais de 693 mil cumpriam suas rotinas e, de uma hora para a outra, sumiram”. Tais palavras já nos colocam numa situação de tensão diante do desparecimento da jovem Kika e de tudo que pode ter acontecido com a garota. Certamente, você leitor, vai especular uma série de possibilidades, tal qual a família, os conhecidos, os vizinhos e todos aqueles que acompanharam a situação diante do noticiário.

Kika, a adolescente desaparecida, traz em sua trajetória uma outra história que também envolve muito mistério. Dois anos antes de seu desaparecimento ela se viu envolvida numa situação da qual sobrevivera por milagre. Esteve à beira da morte, e quando foi encontrada, ninguém acreditou que ela sobreviveria. Essa situação vai sendo apresentada ao leitor em meio as investigações que são feitas acerca de seu desaparecimento.

“_Geralmente, num caso assim, a gente mergulha nos arredores e consegue pelo menos alguma coisa: um indício de pra onde a pessoa foi, câmera mostrando onde ela passou, testemunha que viu. No caso da Kika, não tinha nada, nada. Ficávamos olhando um pro outro, tentando entender, “gente, o que aconteceu aqui?” É que, claro, não sabíamos ainda o tamanho da coisa.”

O sumiço de Kika é realmente intrigante e um tanto quanto misterioso. Todos acreditam que ela esteja morta, posto que há rastros de sangue e um colar que foi arrancado do pescoço da menina é encontrado, tornando-se portanto, as pistas iniciais para o desenrolar da história. A polícia investiga o que pode ter acontecido com ela. Pistas, depoimentos de pessoas próximas, incluindo parentes, conhecidos, vizinhos e alunos que estiveram presentes no sítio no dia do fatídico desaparecimento, trazem uma série de elementos para a trama e também deixam no ar especulações mil que o leitor pode fazer.


A estrutura do livro traz capítulos que versam sobre eventos que teriam ocorrido antes de desaparecimento e outros que se passaram depois do fato. Traz ainda cenas que se passam na casa de Maria João – mãe de Kika, que trava um diálogo com Conrado Bardelli – detetive particular que se envolve com a investigação do caso e personagem que faz parte dos dois livros anteriores de Victor Bonini: Colega de Quarto e O Casamento.

A narrativa empregada pelo autor é ágil, dinâmica e a trama repleta de reviravoltas. Quando você menos espera surge um fato novo, uma pista que desvia a nossa atenção, outras tantas que nos colocam a um passo da solução do crime e somos agraciados com uma série de novas informações que nos faz questionar tudo aquilo que havíamos imaginado sobre o caso.

A história é bem arquitetada e garante ao leitor um romance policial de primeira qualidade, daqueles que nos deixam intrigados e com os cabelos arrepiados a cada nova informação que nos é revelada pelos personagens. A ficção bem desenvolvida pelo autor e com personagens críveis, lugares reais e elementos verossimilhantes, nos colocam numa história sobre a qual chegamos a nos questionar se não trata-se de fato de uma história real. Um belo trabalho do escritor, que ganha força com todo o trabalho feito ao longo das páginas do livro (tanto no quesito gráfico, com a inserção de imagens que enaltecem a história, quanto no desenrolar da trama).


O desfecho da obra é pra lá de surpreendente e Victor Bonini não deixa o leitor sem respostas. Na parte final estão todas as explicações que elucidam o desaparecimento de Kika, que trazem à tona passagens que por vezes renegamos ao plano secundário, clarificam detalhes que foram sendo deixados ao longo de toda a narrativa e que vamos coletando no decorrer da leitura. Nada, absolutamente nada, fica sem resposta.

O título do livro – Quando Ela Desaparecer – coloca-nos na situação de questionarmos o que pode acontecer quando a jovem consuma seu sumiço. E isso se revela, na medida em que, com o desaparecimento da Miss Juvenil Guarulhos, muitos segredos podem ser desenterrados, muitos fatos ocultos podem ganhar luz e todos podem ser responsáveis pelo sumiço de Kika. O que aconteceu, leitor? Cadê a Kika?

“Era inevitável: se você conhecesse a Kika, se tivesse estudado com ela, teria pensado: E se tivéssemos nos aproximado mais dela? E se tivéssemos evitado todo aquele bullying? E se tivéssemos entendido que o egoísmo e a hostilidade eram respostas naturais ao nosso próprio ódio? Que eram respostas ao que havia acontecido com ela dois anos antes? Será que ela teria um amigo que estaria perto dela naquele dia no sítio que teria impedido que ela fosse levada? E se...”

Em função do desparecimento de Kika, notadamente a polícia é pressionada e se vê diante de uma longa lista de suspeitos. Qualquer um poderia ter assassinado Kika, mesmo que não tenham uma forte motivação. Diante da possibilidade de tantos culpados a aflição aumenta, pois outras mortes começam a acontecer e as pessoas tinham ligação com a jovem.

As reviravoltas são de tirar o fôlego até do leitor mais desanimado com os livros de literatura policial. Quando Ela Desaparecer é aquele tipo de livro que te prende da página inicial até a última. Um romance brasileiro de altíssima qualidade, é assim que posso definir esse incrível livro de Victor Bonini.

Sobre o autor:


Victor Bonini nasceu em São Paulo, morou em Vinhedo, interior do estado, e voltou à capital para cursar jornalismo. Sempre lhe perguntam se, ao longo da vida, havia indícios de que seria um autor de mistério. Aso sete anos, escolheu o filme Pânico como tema da festa de aniversário. Na adolescência, devorou todos os livros policiais e de terror que pôde encontrar. Na universidade, seu elogiado trabalho de conclusão de curso, em parceria com Mariana Janjácomo, gerou um livro sobre o caso Pesseghini, apresentando vários aspectos do crime que chocou o país em 2013. O trabalho não foi publicado a pedido da família das vítimas. E aos vinte e dois anos, quando lançou seu primeiro livro, Colega de Quarto, pela Faro Editorial, ele finalmente entendeu que escrever sobre assassinos e psicopatas é a forma de entender a mente humana e calar os pensamentos que o assombram. Victor é repórter da TV Globo de São Paulo. Também publicou o livro O Casamento, pela Faro Editorial.

Ficha Técnica

Título: Quando Ela Desaparecer
Escritor: Victor Bonini
Editora: Faro
Edição:
Número de Páginas: 272
ISBN: 978-85-9581-058-7
Ano: 2019
Assunto: Literatura brasileira



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages