Livros Lidos em Fevereiro de 2019 - Tomo Literário

Post Top Ad




Tão rápido se foi o segundo mês do ano, com seus 28 dias alucinados, que já estamos em março e com a lista de leitura concluída. Segue um breve comentário sobre os livros lidos no mês de fevereiro.

O Garoto Quase Atropelado, do escritor Vinícius Grossos, publicado pela Faro Editorial, foi a primeira leitura do mês. A obra, que já havia sido recomendada por diversas pessoas, caiu no meu gosto. Surpreendi-me com o texto do autor e a história que gira em torno de quatro amigos, um deles o garoto inominado que dá título ao livro. Além de ser um história pautada num grupo de jovens, o livro toca em questões fortes e que precisam ser debatidas, tais como bullying, bulimia, depressão, preconceito aos homossexuais e uma série de outros conflitos humanos.

Li ainda Quando Ela Desaparecer, o terceiro livro do escritor Victor Bonini, também publicado pela Faro. Trata-se da história de uma garota que está desaparecida. A investigação principal do livro se baseia em descobrir onde a garota foi parar e se está viva. Um romance policial de tirar o fôlego e que você não vai conseguir para de ler, tão logo comece.


Li ainda o livro Travestis Brasileiras em Portugal, do escritor Francisco J. S. A. Luis, publicado pela Chiado Editora. Trata-se de uma obra de não ficção que advém de tese de doutorado do autor. O livro aborda a questão de travestis brasileiras que trabalham em Portugal com prostituição e revela ainda os anseios de personagens reais intrigantes. A obra analisa o comportamento, o objetivo, a linguagem, a necessidade do grupo de travestis que se desloca para outros países.

Favores Vulgares – A História Real do Homem que Matou Gianni Versace, da escritora e jornalista Maureen Orth, foi publicado pela Editora Vestígio. Como o subtítulo alude, o livro aborda a vida do assassino em série que tirou a vida de Gianni Versace. Andrew Cunanan é desnudado pela jornalista num livro detalhado, cheio de depoimentos, com muitas informações acerca dos crimes e das investigações que foram realizadas pela polícia e pelo FBI, incluindo deslizes cometidos que permitiram com que Cunanan estivesse sempre à frente dos policiais. O livro deu origem à segunda temporada de American Crime Story, que levou o prêmio de melhor série de TV.


Outro livro publicado pela Faro Editorial e que foi lido no mês de fevereiro é Rumo ao Sul, do escritor Silas House. Um livro que foi muito elogiado quando publicado no Clube TAG Inéditos. Depois de uma forte tempestade, Cumberland se vê sob as águas, o que ocasiona muitas mortes e deixa inúmeros desabrigados. Um pastor que dar guarida a um casal de homossexuais, mas tem sua ideia rechaçada pela esposa. Aos poucos, os membros da cidade vão se virando contra o pastor e ele tem suas convicções colocadas à prova. Seu modo de pensar parece mudar, quando ele relembra o que aconteceu com seu irmão e então parte numa jornada em busca de encontrar o irmão desaparecido e leva consigo seu filho. A história deixa muitas reflexões para o quem lê. Vale a leitura.


Corações Ruidosos Em Queda Livre, de Alex Sens, foi publicado pela Editora Penalux. Na obra temos três textos dos autor que, em comum, tem como tema a morte. No primeiro temos as pessoas voltadas para si mesmas, diante de um episódio que pode conduzi-las ao fim. No segundo texto temos a espetacularização do suicídio e, no último, uma mulher que está à beira da morte e resolve escrever cartas falando tudo que pensa sobre as pessoas, sem filtro. Um livro fascinante.


 
Li ainda Eu e Cervantes – Livros de Anotações Para Viagens Reais e Imaginárias, publicado pela Bandeirola. Trata-se de um livro interativo que traz páginas com citações da obra de Miguel de Cervantes Saavedra, Dom Quixote, com espaços para que o próprio leitor faça anotações sobre suas viagens (reais ou imaginárias – como propõe o subtítulo).

E para finalizar li Anatomias Poéticas, de Angela Malheiros. Um livro de poesia, publicado pela Autografia, que traz diferentes textos que versam, na primeira parte, sobre partes do corpo humano e na segunda fazem revisitações sobre cantigas medievais brasileiras e releituras contemporâneas brasileiras.


Em andamento, sigo com a leitura do Livro(s) do Desassossego, de Fernando Pessoa, publicado pela Global Editora e com edição de Teresa Rita Lopes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages