Corações Ruidosos Em Queda Livre – Alex Sens - Tomo Literário

Post Top Ad

Corações Ruidosos Em Queda Livre – Alex Sens

Compartilhe

Em um ônibus, todos tem muito para ver dentro de si. É em cada um dos personagens que aparecem na trama que o leitor vai conhecendo pessoas que tem saudades, desejos, lembranças e que remoem sentimentos dos mais diversos.

As pessoas e seus pensamentos. Esse é cerne da trama da primeira história do livro. Em vez de nos colocar num ambiente em que a paisagem lá fora seria o grande atrativo para aqueles passageiros, nós somos colocados no ônibus, com eles, para sentir e ver as suas impressões. Mais do que isso, para que sejamos tocados pelos seus sentimentos.

Corações Ruidosos é um texto em prosa, mas carregado de lirismo. É uma narrativa caudalosa que se lança em parágrafos grandes e num texto que, ainda assim flui, tal qual nossos pensamentos. A história se consolida e aparece a quem lê.

Um texto que, sem dúvida, encanta. Nos faz pensar em quantos são os anônimos que estão ao nosso redor e que carregam suas dores e dissabores. Alguns transparecem na fisionomia chorosa, outros ganham uma história imaginada por quem o vê simplesmente pela vestimenta que usa, outros estão ali - aparentemente despercebidos - mas cheios de vivência.  Somos nós e os personagens um amontoado de pequenas histórias e de infinitos sentimentos. 


A segunda história do livro é Em Queda. Você imagina um lugar em  que o espetáculo são pessoas cometendo suicídios? Um estabelecimento oferece a morte das pessoas como espetáculo e a história trata do fascínio que o humano tem pela morte, a curiosidade mórbida de ver alguém tirando a própria vida, em queda. Lucas é o protagonista e o texto intercala narração em terceira pessoa e anotações de Lucas feitas em primeira pessoa num diário. 

A forma como o autor narra a trama também tem doses de poesia e metáforas que podem ser interpretadas pelo leitor de diferentes maneiras. O conto seria uma representação da sociedade que vê na morte um espetáculo digno de aplausos? Ou o conto versa sobre as dores dos personagens que veem na morte o fim de agonias e insatisfações que não são explicitadas? O final da história surpreende.

Livre é  a história que fecha o livro. Em formato epistolar, Leonor, a protagonista, deixa registrado o seu desabafo contundente para muitas pessoas que a cercavam. Com câncer e esperando a morte, ela tem uma ação inesperada. Leonor é uma escritora de livros infantis que não tem na expressão oral a sua maior virtude, mas que expressa-se muito bem por meio da palavra escrita.

Os personagens a quem ela endereça suas cartas são expostos por ela. As coisas que eles fizeram a ela, os segredos que guardavam, tudo é contado sem cerimônias. As cartas expõem o que Leonor sabe e o que ela acha sobre eles. Escreve com a vontade de quem fala o que deseja falar diretamente para eles. Ela não os poupa de comentários mordazes e observações intrigantes. Algumas passagens são bem humoradas, possivelmente pelo excesso de sinceridade de Leonor.  Ela flutua entre a personalidade agressiva, violenta, direta e vai construindo uma imagem de tensão que se revela, sobretudo, na última carta.


Corações Ruidosos Em Queda Livre, de Alex Sens, foi publicado pela Editora Penalux em 2018 (132 páginas). O livro reúne três textos do autor que, de modo diferente, mexem com o leitor. São histórias que tem uma marca que as une, apesar de serem independentes, a morte.

Sim, nelas o mote comum é o fim da vida, ainda que haja em cada uma das histórias subcamadas. Veja-se o que acontece na primeira história. Os personagens, solitários naquela viagem, carregam seus anseios, medos, dúvidas e lembranças. A eles não importa a possibilidade da paisagem externa. Estão ligados em si mesmos, em suas histórias que parecem tão singulares, mas ao mesmo tempo tão comuns. Na segunda há a provocação sobre a espetacularização que a sociedade faz sobre a morte, principalmente com o suicídio. A história provoca o leitor a refletir sobre o tema. As pessoas tem um olhar de voyeur, algo quase fetichista, em relação à morte do outro. E na última história de Alex Sens temos a angústia da mulher que não quer deixar de expor seus sentimentos, tal qual havia sido orientada por sua terapeuta. A forma que ela tem de expressar-se é pela escrita, então que as cartas sirvam de terapia, sem filtro.

As três histórias são igualmente boas, mas destaco a terceira pelo clima de tensão que paira no ar e que provoca o leitor em imaginar o que acontecerá no final. A primeira das histórias é a mais lírica, aquela em que a prosa flerta mais de perto com a poesia. Carregados de sentimentos e visões humanas, o autor nos dá um belo texto. Já o segundo texto é o mais provocativo em chamar a atenção do leitor para uma metáfora de como a sociedade vê a morte, sem deixar algo de sombrio e inquietante pairando no ar.

Corações Ruidosos Em Queda Livre é um ótimo livro, daqueles que prendem a atenção e que revelam um autor com um texto primoroso.

Sobre o autor:



Alex Sens é escritor, nascido em Florianópolis – SC e radicado me Minas Gerais. Aos vinte anos publicou Esdrúxulas, pequeno livro de contos de humor negro e realismo mágico, seguido do livro artesanal Trincada. Autor dos romances O Frágil Toque dos Mutilados (Autêntica, 2016) e A Silenciosa Inclinação das Águas (Autêntica, 2019), foi vencedor do Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2012, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2016 e semifinalista do Prêmio Oceanos 2016.

Ficha Técnica

Título: Corações Ruidosos Em Queda Livre
Escritor: Alex Sens
Editora: Penalux
Edição:
Número de Páginas: 131
ISBN: 978-85-5833-457-0
Ano: 2018
Assunto: Contos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages