Cineasta lança história leve e despretensiosa sobre a solidão - Tomo Literário

Post Top Ad

Cineasta lança história leve e despretensiosa sobre a solidão

Compartilhe


O autor Guilherme Cardoso lança a obra “Eu não sei de onde vim”, um romance de escrita simples, mas envolvente, que gira em torno da protagonista Alien, digo, Aline. O livro traz sua juventude, difícil e conturbada, e o que vem depois: com a perda da mãe, Aline tem uma complicada relação com seu pai, um emprego do qual não gosta e mantém contato apenas com uma amiga.

Após alguns acontecimentos fora do roteiro, Aline se vê defronte uma decisão extremamente drástica, que irá mudar sua vida para sempre – como uma viagem sem volta. “Eu não sei de onde eu vim” é um livro com uma escrita leve e despretensiosa, que aborda temas como a solidão, a liberdade, o amadurecimento e até mesmo questões psicológicas e de cunho social. O pano de fundo é a existência de fatores sobrenaturais.

“Eu não sei de onde vim” é uma extensão de um curta-metragem produzido por Guilherme durante a faculdade. É uma obra que relata profundamente a solidão na juventude, mas o autor não pesa na escrita: de forma lúdica e simples, traz uma narrativa reflexiva, capaz de gerar identificação no público e empatia no leitor diante dos problemas da personagem principal.

Sobre o autor:

O interesse em escrever começou cedo, aos 12 anos, influenciado por um professor de Português. Aos 14, Guilherme Cardoso fez as primeiras poesias, por incentivo de um amigo, e, aos 17, decidiu que queria ganhar a vida como escritor. A partir daí começou a redigir os primeiros livros e, em 2014, estreou com Experimento #1: Chico Santana e o caso mal-resolvido. Em 2018, aos 25 anos, lança sua segunda publicação: “Eu não sei de onde eu vim”. Conheça mais no facebook: https://www.facebook.com/eunaoseideondeeuvim/.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages