Isadora retorna à sua saga na BR - Tomo Literário

Post Top Ad

Isadora retorna à sua saga na BR

Compartilhe


Em novo romance, Catarina Guedes traz de volta as aventuras na estrada de sua divertida personagem, dando continuidade ao seu primeiro livro

Em 2015, a escritora e jornalista Catarina Guedes estreou no romance com o livro Isadora, sua Camisola La Perla e a BR. A história fez sucesso à época. Uma narrativa que gira em torno de uma mulher de 38 anos cuja vida bem-sucedida toma um rumo completamente inesperado. Isadora, como sua autora, é jornalista, mas sua especialização é o mundo da moda e da boa forma. O enredo começa quando, dentro do seu carro, ela ultrapassa os limites da cidade e, decidida, se coloca em viagem na rodovia federal rumo ao interior. Um coração partido e algumas economias foram o suficiente para dar início a uma jornada de descobertas não apenas de novas paisagens e tipos humanos, como também dos seus próprios limites e facetas desconhecidas. Quanto mais quilometragem ganha na BR, mais avança também na direção do seu próprio interior. Com habilidades mínimas para lidar com os problemas do seu automóvel, mas com muito charme, senso de humor e simpatia, a personagem faz amigos e vai se metendo e saindo de encrencas, compondo histórias engraçadas e também afetivas.
  
Com esse enredo o livro cativou muitos leitores e, agora, passados mais de três anos de sua publicação, Catarina Guedes apresenta a continuação dessa envolvente história. O segundo volume, que está sendo lançado pela Editora Penalux, já chama a atenção pelo título: Sobre poeira e sol e uma certa calça floral.

Mesmo sendo uma continuação da saga de Isadora, é uma história que pode ser lida fora do contexto da série. Ou seja, o leitor não precisa ter lido o livro anterior para entender e curtir esse novo trabalho ficcional da escritora baiana.

Na trama, estão Beatriz, Letitia e Bettina, grandes amigas da personagem, que mesmo afastadas por quilômetros de distância, seguem inseparáveis graças à tecnologia e às redes sociais. O amigo Piotr, piloto de rally e produtor rural, de quem ela salva a vida no primeiro livro, ganha ainda mais presença na continuação da história. Novos personagens, paixões e ciladas, também temperam o roteiro de Isadora, assim como as pitadas de humor e ironia que marcam a narrativa, que agora, além do velho fusquinha amarelo, conta com veículos ainda mais arrojados, em viagens inusitadas pela terra e pelo ar.


“Para dar realismo à narrativa”, diz a autora, “embarquei em viagens de ônibus e caminhão, em um trajeto de 1000 km. Assim, ao conhecer os hábitos das pessoas que vivem na estrada, pude emprestar elementos mais realistas à composição do romance”, afirma Catarina.

E, de fato, essa pesquisa in loco contribui para imediata identificação entre o leitor e a personagem. Afinal, quem nunca experimentou, por curta que seja, a viagem de carro por alguma rodovia do país?

Segundo a escritora, o romance não foi escrito para agradar a críticos acadêmicos e círculos literários. É uma história leve e divertida, escrita, sobretudo, para entreter. Apesar disso, a obra está longe de ser superficial, tendo em vista que aborda temas bem relevantes, como ansiedade, carência afetiva, amizade, desigualdades sociais, preconceitos, dentre outros.

Clarissa Macedo, escritora que assina o texto de orelha, assim descreve a obra: “Trata-se de uma narrativa que, desde o começo, apresenta o riso como signo, numa abordagem despretensiosa sobre a rotina de uma viajante. A história tem fôlego, possui uma forma delineada pela dedicação ao trabalho da linguagem e nós, leitoras e leitores, somos fisgadas/os pelo corpo do texto, desejando saber até onde vão os questionamentos e as camadas de si desvendadas por Isadora. [...] São muitas as descobertas ao longo do romance que nos motivam a seguir a leitura. É a história de uma mulher em busca de novos mundos, reconstruindo-se e descobrindo outras faces da vida”.

O livro é sem dúvida um “instantâneo” do momento atual, sem ser datado. Suas questões são universais e atemporais, o que permite a identificação imediata entre leitor e obra, para além da idade e do gênero. À primeira vista, pode ser confundido como literatura voltada para o público feminino, mas essa saga divertida também tem encontrado nos homens um público-leitor receptivo e fiel. Nessas aventuras pela BR, Isadora segue seu caminho, oferecendo carona a todos que se interessam pela sua história. Em breve, mais um volume, o último livro da série, virá para concluir essa trilogia tão bem elaborada por essa escritora de talento que é a Catarina Guedes.



Serviço:

Sobre poeira e sol e uma certa calça floral, romance (188 p., 40 reais). Catarina Guedes – Editora Penalux.
Disponível em:
www.editorapenalux.com.br/loja/sobre-poeira-e-sol-e-uma-certa-calca-floral

Lançamento: Dia 18 de janeiro, às 18h, no Lebowski Pub, em Salvador/BA.

Sobre a autora

Catarina Guedes é jornalista, nascida em Salvador (BA), em 1974. Depois de passar por diversas mídias impressas e eletrônicas, como repórter ou editora, dedicou-se à Assessoria de Comunicação com ênfase na Agricultura e nos assuntos ligados ao campo. Estreou na literatura com Isadora, sua Camisola La Perla e a BR, primeiro volume da trilogia protagonizada pela personagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages