Contos Hot? Vamos nos permitir! - Tomo Literário

Post Top Ad

Contos Hot? Vamos nos permitir!

Compartilhe


Por Thalita Acctt

Mexer com o imaginário das pessoas é uma tarefa fácil para os autores de livros, mexer com sensações e despertar o corpo com uma onda de prazer ao ler linhas descritivas de encontros sexuais é realmente algo incomum. Eu, que tenho nas leituras o meu refúgio desde os 13 anos, confesso que nunca fui fã de contos eróticos. Motivos, nunca encontrei nenhum que me despertasse o interesse, ate conhecer Asexus.

Preciso destacar que a premissa da história, a ideia dos pecados capitais me seduzem, um dos meus roteiros favoritos trabalha essa temática com maestria. Mas é extremamente necessário destacar a forma como essa história é narrada em primeira pessoa. Partindo de um relato do narrador / observador e protagonista, o conto te conduz a ter uma visão particular sobre a realidade dos personagens e te obriga a pensar em como o prazer esta explicito em pequenas coisas.

O espaço tempo dos personagens é genial, a contagem cronológica não te deixa esquecer que toda aquela narrativa teve seu inicio com uma “memoria póstuma” isso é excitantemente mórbido. A distopia ficcional usada para explicar a localização dos personagens te deixa claramente envolvida, e de forma leve e objetiva é explicada em seu desenvolvimento sem deixar espaço para dúvidas. O grau de eroticidade é alto, mas surpreendentemente também é delicado, isso é mérito exclusivo da autora, que utiliza de recursos linguísticos bem apropriados e envolventes, sabendo dosar a cada cena o grau de intensidade necessário em suas descrições.

Asexus é um conto erótico, mas pode com muita propriedade virar um livro, ou uma série, a história é envolvente, os personagens já se apresentam com muita força e em algumas páginas é possível perceber o quanto essa narrativa é interessante. Esse é o único ponto negativo, a necessidade de “mais” que as personagens deixam quando percebemos que o conto chegou ao seu final.  A criadora dessa pequena maravilha hot, é uma romântica assumida, então prepare-se para ser surpreendido, ela sabe dar o tom certo para não perder um momento “fofinho” entre seus personagens. E eu, que não sou assexuada, acabei de descobrir que a literatura hot pode ser bem mais que uma forma prazerosa de despertar sensações. Prepare-se para começar a ler e não parar mais.

Nota: O conto Asexus, de Cris Soares, está na antologia Hotel Skull.





Um comentário:

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages