Vestígios – Mortes Nem Um Pouco Naturais - Sandra Abrano - Tomo Literário

Post Top Ad

Vestígios – Mortes Nem Um Pouco Naturais - Sandra Abrano

Compartilhe



“Uma morte dessas deixa vestígios.”

Vestígios – Mortes Nem Um Pouco Naturais, da escritora Sandra Abrano, foi publicado pela Editora Bandeirola em 2018.

O livro tem início no ano de 1976, no bairro da Vila Maria em São Paulo. No país, o regime político em vigor era o Regime Militar. Na igreja do bairro o padre recebe seu irmão, que é ajudado por um homem para ser salvo. Em tempos, cuja perseguição política era veemente, o irmão do padre estava marcado pela ditadura. Ao padre, que nutria carinho pelo ente querido, só restou o recebimento de cartões postais de outros países e a vontade do reencontro.

Um atropelamento seguido de fuga acontece e tem o padre como testemunha, mas não era uma morte como a relatada no boletim de ocorrência.  Aquilo não fora um atropelamento. Isso estava claro para o padre. Amaral, o sargento que havia ajudado o padre na acolhida a seu irmão, pedira troca de favores. Agora ele estava lá, estendido no chão e o padre fez o favor que ele havia pedido.

“Agentes disfarçados, agentes infiltrados, agentes de inteligência e de contrainteligência, lidando com informações classificadas como secretas, confidenciais, restritas. Uma época que durou mais do que devia, isso ele achava hoje. Passou do tempo, como um bolo esquecido no forno. Ninguém quer deixar o poder. O poder dá asas. Quem quer parar de voar?”

Tais relatos são apresentados nas primeiras páginas. Na sequência, Sandra Abrano, autora do livro, apresenta os protagonistas: Padre Alípio, José Carlos, Regina, as "Forças Ocultas" - que o leitor compreenderá ao ler e que tem ligação com a vida dos personagens, sobretudo em questões pessoais e de relações que são apresentadas ao leitor nas páginas iniciais.

A história tem um salto temporal, mas entremeia capítulos que remontam ao ano de 1976 para acrescentar elementos que explicam o presente dos personagens e trazem o mistério, o suspense, os enigmas que vão surgindo e se construindo na vida dos personagens que fazem parte da história de Vestígios - Mortes Nem Um Pouco Naturais, finalista do Prêmio Aberst de Literatura em 2018 na categoria Romance Policial/Suspense.

Fragmentos de narrativas que os personagens fazem  (em primeira pessoa) ou no qual aparecem (narração em terceira pessoa), além dos relatos de Mário, vão se encaixando para explicar o presente e elucidar os mistérios que surgem, ora de forma mais direta  (como a morte do homem em frente a Igreja da Candelária), ora de forma mais velada (como alguém que faz a visita a uma empresa). É nesse jogo de fragmentos, tal qual a história de um país se reconstitui, que o leitor vai notando os enigmas e revelações sendo feitos.


Sandra Abrano tem um estilo narrativo ágil, mas capaz de dar detalhes importantes para o leitor, que se sentirá envolvido com o clima de tensão e suspense que permeia a obra. As relações dos personagens, a identidade secreta dos agentes que atuaram no período da ditadura, o passado que revive na memória e nos registros dos personagens e fatos históricos nos fazem refletir. É uma obra ficcional, dotada de um pano de fundo histórico, que alcança o passado recente do país e dialoga perfeitamente com o presente.

A autora nos traz diálogos bem colocados, cenas bem descritas, reviravoltas surpreendentes e personagens bem construídos.

O livro tem camadas em que vemos uma trama política, conteúdo reforçado pela contextualização de uma época, pelo desaparecimento de um militante político, o assassinato de um agente da repressão e a presença de grupos secretos que se contrapunham à abertura política do Brasil. O livro se inicia no período do regime militar e se estende até o início do ano 2000, quando temos a democracia instaurada no país. Os fatos apresentados, os relatos feitos pelos personagens sobre os momentos históricos, as anotações dos personagens, situam o leitor num período conturbado da política e causam, logicamente, reflexão sobre o cenário político-social, de outrora e do tempo atual.

Outra camada presente refere-se às relações e lembranças. Temos uma mulher que no presente tem de lidar com o seu passado, o que inclui o relacionamento com seu filho que  se traduz numa discussão sobre o choque de gerações. Além disso, as relações se demonstram pela busca do rapaz em saber quem é seu pai e pela mãe que se ressente, que carrega certa culpa, de não ter exposto antes o seu passado ao filho. Ainda no campo das relações temos a presença do pai, que sabe sobre o rapaz e quer ajuda-lo (ainda que não se revele tal qual o pai que é). Há a relação de um irmão que busca pelo paradeiro de seu ente desaparecido. Há as relações amorosas ou os encontros fortuitos da vida, que são tratados também dentro da história.

A outra camada da obra nos traz o mistério e o suspense que permeia toda a trama. Temos histórias que precisam ser reveladas, descobertas que os personagens tentam fazer, peças do jogo da vida que vão se encaixando ao nos trazer as mortes, desaparecimentos, negócios escusos, planos secretos e pessoas que circulam com um ar de camuflagem nas cenas cotidianas. Acontecimentos intrigantes que despertam no leitor a curiosidade e o espírito investigativo.

Vestígios – Mortes Nem Um Pouco Naturais é um excelente livro, daqueles que prendem a sua atenção e que gritam para serem lidos quando você abre a primeira página.  Não há pontas soltas, a história se revela integralmente ao leitor e os vestígios estão lá, entre a ficção e a realidade, esperando para serem revelados na medida em que a leitura avança. Recomendo.

Sobre a autora:


Sandra Abrano é escritora, editora e livreira, nascida na Vila Maria e estabelecida no Butantã, bairros da cidade de São Paulo. Cursou Ciências Sociais na Universidade de São Paulo. Trabalhou em grandes e pequenas editoras, exercendo diversas funções. Desse período, tem publicados em coautoria livros de apoio didático e HQs. Em 2015 teve A Morte de Cada Um distinguido no Concurso de Contos Paulo Leminski (PR) e publicado na coletânea do prêmio. Também é autora de Fui Para o Piauí (2016 – relato de viagem). Em 2017, Vestígios foi um dos pré-selecionados ao prêmio Sesc de Literatura – romance e em 2018 foi finalista do Prêmio Aberst de Literatura, na categoria Romance Policial/Suspense.

Ficha Técnica

Título: Vestígios – Mortes Nem Um Pouco Naturais
Escritor: Sandra Abrano
Editora: Bandeirola
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-53028-01-06
Número de Páginas: 223
Ano: 2018
Assunto: Literatura brasileira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages