Comboio de Espectros – Duda Falcão - Tomo Literário

Post Top Ad

Comboio de Espectros – Duda Falcão

Compartilhe

Comboio de Espectros, do escritor Duda Falcão, foi publicado pela Avec em parceria com Argonautas em 2017. Trata-se de um livro de contos, o quarto livro do autor. Nos onze contos presentes na obra há personagens diversos que passam por situações que causam arrepio nos leitores.

Você vai se deparar com eventos sobrenaturais, com espíritos que se vingam de gente viva, com mortos-vivos. Vai conhecer os flagelantes que aparecem no Dia de Todos os Santos “ceifando aleatoriamente almas que julgam pecadoras”.

Comboio de Espectros, o primeiro conto presente no livro e o mais longo da obra é intrigante, porque apresenta “contos” dentro do conto, além de dar nome ao livro. A narrativa de Duda Falcão é precisa, certeira e vai no ponto, sem muita enrolação. E aqui na abertura da obra as pessoas tem suas vidas ceifadas de modo sobrenatural e aterrorizante.  Você vai sentir o clima de tensão que se apresenta aos personagens, num emaranhado de pequenas histórias que nos confundem e que se fundem de uma maneira surpreendente.

Bruxas, monstros e divindades aparecem nas histórias que estão na publicação. Os contos também tem vozes e narrativas em terceira ou primeira pessoa. Um ponto que demonstra a versatilidade do autor em descrever acontecimentos sob pontos de vistas distintos.


Adentramos a história de um escriba-chefe do reino de Lhu-Kathu que conta sobre Mariven, filha de Kathu, “o poderoso feiticeiro”. Horror e loucura estão presentes na narrativa feita pelo personagem. “Mariven foi uma criança mimada. Sempre teve tudo o que pediu para o pai. Os escravos odiavam mais do que tudo. Sofreram em suas mãos como brinquedos.” Seríamos nós vigiados por um espírito maligno?

Eadgar e a Erva do Pesadelo é outro conto que está no livro. Ele, protagonista que dá nome ao conto, busca uma erva. Na jornada encontra feiticeira, bruxa, guerreiros e também busca sua amada Lenora.

Kane Blackmoon, personagem de O Trem do Inferno, “ás vezes, escrutava a voz venenosa tentando controlar os seus desejos”. Mestiço, ele enfrente preconceito no trem que o conduz e tem que encarar o seu próprio demônio.

A Criatura do Tesouro é o conto seguinte e depois temos O Sangue dos Antigos, em que o protagonista-narrador se compromete em cometer um assassinato. Sonhadoras é um conto narrado a partir de um diário relatando os experimentos com uma substância que pode ser injetada e provocar transformações em quem o faz.

Até um filme pode ganhar ares assustadores nos contos de Duda Falcão, como aconteceu em Película Fantasma. Para fechar os três últimos contos abordam a criação de uma criatura mecânica, um homem que é atormentado por sua fera interior e alguns ladrões que se lançam numa estrada que os conduz para o inferno.


Comboio de Espectros é um livro com bons contos de terror, passando pelo estilo clássico e pelo terror cósmico. Há uma clara inspiração em H. P. Lovecraft, Edgar Allan Poe e outros mestres do terror/horror em histórias que, certamente, vão agradar os leitores do gênero e que gostam desses outros autores.

Duda Falcão, em certas histórias, traz personagens que são suas criações e que já estiveram em outras tramas. É um recurso que, em certa medida, provoca o leitor que está fazendo a experiência de ler um dos contos pela primeira vez. Bate aquela curiosidade em saber o que se passou com o personagem na outra história.

O livro foi um dos finalistas do Prêmio Aberst de Literatura, na categoria Projeto Gráfico. A capa do livro traz uma ilustração bem densa e que tem total sintonia com o conteúdo do livro, além de ter uma diagramação e ilustrações de Fred Mâcedo que estão no clima da publicação. A colorização da capa é de Robson Albuquerque.

Em Comboio de Espectros os contos são do mesmo gênero, mas mostram a versatilidade de um autor, que é capaz de nos envolver com suas histórias, sejam elas as mais cruas e objetivas ou aquelas que nos soam mais enigmáticas. O estilo narrativo é fluído e cada conto tem sua característica particular, o que nos faz sentir a tensão, o horror, o medo, de modos distintos, tal qual os personagens que protagonizam as histórias. Vale a leitura! Siga o “Anfitrião”.

Ficha Técnica

Título: Comboio de Espectros
Escritor: Duda Falcão
Editora: Avec
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-67901-91-6
Número de Páginas: 198
Ano: 2017
Assunto: Contos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages