Dia das Crianças - Um drible no preconceito - Tomo Literário

Post Top Ad



A clássica cena em que um coleguinha é sempre excluído pelos colegas ao montar o time de futebol é o fio da meada de mais uma bela história que Telma Guimarães conta em Bela jogada!, lançamento da Editora do Brasil

Telma Guimarães parte de uma situação bastante comum entre as crianças para falar sobre preconceito, aceitação, respeito, trabalho em equipe e união no livro Bela jogada, com ilustrações de Fabiana Salomão, um lançamento da Editora do Brasil.

No campinho de futebol do clube, meninos e meninas começam a escolher os colegas para escalar os times. Nesses momentos, Cândido, que é meio gordinho, sempre acaba ficando de escanteio. Ninguém o escolhe. “Mas eu sou bom pra caramba no jogo!”, ele tenta argumentar. Mesmo assim, a turma não dá bola para ele e, invariavelmente, Cândido fica no banco vendo os colegas disputarem a partida.

Certa vez, ele aproveitou o tempo para desenhar jogadas. O time de Ricardo estava perdendo feio quando ele foi substituído. Viu os desenhos do Cândido, achou que o menino entendia mesmo de futebol e mostrou para os amigos. Então, eles resolveram chamar o garoto para o gol. E não é que, além de fazer grandes defesas, Cândido ainda comandou o time na reação, dando orientações de jogadas e mudanças de posição?

“Quem é bom observador, muitas vezes, consegue ver os erros nas jogadas, dar bons palpites. Acho que por isso comecei esse texto. Queria falar dos que nunca são chamados... sobre como também são importantes e como podem virar um jogo...às vezes, usando somente nosso lápis e papel!”, explica Telma.

Indicado para crianças entre 6 e 8 anos, o livro faz parte da coleção De todo mundo, que foi criada para tratar com leveza e humor temas importantes para o desenvolvimento humano. Com ilustrações atrativas, de brinde cada livro da coleção traz, no final, uma HQ que complementa de forma divertida o tema abordado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages