Livros Lidos em Dezembro de 2017 - Tomo Literário

Post Top Ad

Livros Lidos em Dezembro de 2017

Compartilhe


Dezembro acabou e com ele findou também o ano de 2017, então Feliz Ano Novo para todos os leitores! E, chegou a hora de compartilhar os livros que foram lidos no mês.

Mitologia Nórdica, de Neil Gaiman, foi publicado pela Editora Intrínseca. O livro traz contos sobre mitologia, que são versões criadas por Neil Gaiman. Por meio dos mitos apresentados ao leitor é possível ter contato com deuses competitivos, que traem e são traídos e com emoções que conduzem grande parte de suas ações. Na publicação há quinze contos.

Mindhunter, de John Douglas e Mark Olshaker, publicado pela Editora Intrínseca, conta a história do primeiro caçador de serial killers americano. John Douglas atuou no FBI traçando perfil de criminosos em série. Na obra é possível conhecer as abordagens e teorias empregadas pelo caçador de serial killers. O livro inspirou a série de mesmo nome que é veiculada pela Netflix. Para quem gosta de psicologia forense e criminologia é um ótimo livro.

Outro livro que li no mês de dezembro foi Nove – Poesias, Reflexões e Crônicas, do autor Mauro Felippe. Recebi seus quatro livros. Nove foi sua primeira publicação. Como o alude o subtítulo a obra reúne poesias e crônicas do autor, que podem ser lidas em ordem ou separadamente. Um belo livro, não só pelo conteúdo do texto, mas também pela capa e pelas ilustrações que traz no interior. É totalmente ilustrado.

Que livro! Um Martini com o Diabo, de Cláudia Lemes, publicado pela Editora Empíreo, foi um romance policial que li no mês. Conta a história do jovem Charlie Walsh, que resolve se vingar de seu pai, um poderoso mafioso. Para tanto, ele precisa se infiltrar no meio do crime. Nessa história impactante, há muitas reviravoltas, uma trama surpreendente e com ritmo que nos conduz por uma boa leitura, do início ao fim.

De uma única sentada li Segundo – Eu Me Chamo Antonio, de Pedro Gabriel, publicado pela Intrínseca. Trata-se de livro que reúne poemas elaborados pelo autor em guardanapos. O projeto gráfico é impecável e as mensagens divertem e fazem o leitor refletir.

De Fernanda Torres, publicado pela Companhia das Letras, li A Glória e Seu Cortejo de Horrores. Livro que conta a história de um ator que dá seus primeiros passos na profissão no Rio de Janeiro dos anos 60. Engajado que era na luta contra a ditadura militar e o capitalismo, depois de alguns percalços, resolve sair da tevê e se aventurar numa produção de Rei Lear, que acaba com sua reputação. Uma história cômica e eletrizante que aborda a mudança  de quem vê sua ideia de arte se render ao mercado.

Relato de um Náufrago, do Nobel de Literatura Gabriel Gárcia Márquez, publicado pela Editora Record foi outro livro do mês. Trata do relato do único sobrevivente do naufrágio de um navio da Marinha. O sobrevivente é tratado como herói, até que é entrevistado em 20 sessões por um jovem jornalista (Gabo). É por meio de tais relatos que ele descobre que o navio da Marinha tinha contrabando. A história contada no livro é verídica e ocasionou o fechamento do jornal que veiculou a matéria de Gabriel García Márquez e também o seu exílio.

Pra fechar o mês/ano li Escuridão no Fim do Túnel, de Henrique de Micco. Um e-book de terror  em que um homem conta histórias aterrorizantes para seu filho. A partir das narrativas que ele faz ao garoto, vamos descobrindo uma interligação entre todas elas, e a forte presença do sobrenatural. Terror pra arrepiar!

Leitura em andamento:

Jurassic Park, de Michael Crichton, publicado pela Aleph.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages