Perdas & Ganhos – Lya Luft - Tomo Literário

Post Top Ad

Perdas & Ganhos – Lya Luft

Compartilhe


Perdas & Ganhos, de Lya Luft, foi publicado pela Editora Record em 2005 (30ª edição; 156 páginas). Originalmente o livro foi publicado no ano de 2013.

Para começar Lya Luft fala sobre o livro e encontrar o seu tom, fazendo a pergunta retórica: Que livro é este? E, a própria escritora responde: “Eu não o chamaria de ‘ensaios’, porque o tom solene e a fundamentação teórica que o termo sugere não são jeito meu. Certamente não é romance nem ficção. Também não são ensinamentos – que não os tenho para dar.” Complementa escrevendo que “cada um dê a esta narrativa o nome que quiser”. Chamaria então, de um livro de reflexões.

Lya disserta sobre a formação do indivíduo no seu primeiro universo: a família. Segundo ela expressa, em seus livros sempre há personagens vindos de famílias desestruturadas em que “imperavam o desamor, a hipocrisia, o isolamento”. Nessa parte do texto, chamado de “A Marca do Flanco”, trata de relações familiares. As marcas que nos são dadas durante o convívio familiar (ou com a falta dele). Viver em família, certamente pode ser turbulento, no entanto a família pode ser o seu ninho, um lugar para o qual sabe que se pode voltar e ter pessoas com quem pode contar. A autora fala ainda de limites (e de rompê-los). Aborda a responsabilidade e a individualidade. Reflete sobre o fato de que uma família pode criar uma alma subalterna ou uma alma livre.

E por falar em almas, a parte seguinte vem sob o título de “Teorias da Alma”, em que a autora traz suas reflexões sobre a psicologia, sobre a formação dos filhos, a formação do eu. Trata da entrega da educação à terceiros, da importância de valorizar a auto-estima e de criar um ambiente saudável (emocionalmente e fisicamente falando). Lya converge seus pensamentos com referência à sua própria vida, à sua experiência como filha e mãe.

Outra parte do livro, intitulada de “A Gueixa no Canto da Sala” fala ao feminino. Sentimentos que foram colhidos em histórias de mulheres num grupo de discussão. Lá puderam elas expor as amarras, medos, questionamentos, sonhos, projetos... É de indagações e sentimentos expressos nesses grupos que ela discorre sobre a visão feminina e o papel feminino na sociedade. Também fala das questões emocionais. E, para quem pensa, que ela não ouviu homens falando sobre o tema, ela os ouviu. Seus apontamentos a partir de tais observações também figuram na obra.

“Uma boa faxina nos armários do coração traz grande alívio: botamos fora as chateações ou as deixamos de lado por um tempo, e vamos lidar com as coisas graves. Aos poucos descobrimos que respiramos melhor. Podemos até mesmo sonhar.” – Escreve Lya em outro trecho de Perdas & Ganhos.

Como diz o título do livro, não poderia faltar as perdas e nem os ganhos, com o amadurecimento. É preciso dizer que desde o início da obra, o amadurecer está presente nas palavras da autora. São tantas as inquietações que Lya Luft lança aos leitores. Aborda relacionamentos, a vida a dois, as perdas das relações, os ganhos e o fato de que “amor é tarefa complexa”.

No processo de amadurecimento de um indivíduo, maturidade também é matéria abordada. “Se maturidade é fruto da mocidade e velhice é resultado da maturidade, viver é ir tecendo naturalmente a trama da existência. Processo tão enganosamente trivial para aquele que o vive, tão singular para quem o observa. Tão insignificante no contexto da história humana.”

O medo da velhice está presente no ser humano (ainda) e Lya passa com suas reflexões sobre o tema, bem como os sabores que a maturidade traz ao indivíduo.  No livro, toca ainda em questões que falam sobre o despertar da consciência que só vem com o implacável tempo e celebra a vida que “é sempre a nossa vida, aos 12 anos, aos 30 anos, aos 70” – escreve. Independentemente da idade que o leitor tenha, o que ali está escrito pode lhe dizer algo.

Por vezes lidamos mal com as dores (nossas e dos outros) e não há como não sofrer. A dor faz parte do processo humano de entendimento.

“... não sejamos demasiadamente fúteis nem medrosos, porque a vida tem de ser sorvida não como uma taça que se esvazia, mas que se renova a cada gole bebido.”

As reflexões são o que mais saltam das páginas. A leitura nos faz pensar sobre tantos e vários aspectos da vida, lembrando sempre que cada um tem a sua história.

Lya Luft escreve para si? Ela diz que escreve para instigar o seu leitor imaginário. Uma figura que viria em substituição ao seu amigo imaginário da infância, mas diria que toca mais, ela escreve (e bem sabe que escreve) para tocar o leitor real. O texto bem escrito, com provocações, indagações, sentimentos expostos, nos conduz de maneira fluída por seu pensamento. E sobram inquietações!

Foto: Reprodução
Sobre o autor

Gaúcha de Santa Cruz, Lya Luft começou sua carreira literária em 1980, aos 41 anos, com a publicação do romance As Parceiras, seguido por A Asa Esquerda do Anjo (1981), Reunião de Família (1982), Mulher no Palco (1984), O Quarto Fechado (1984), Exílio (1987), O Lado Fatal (1988, A Sentinela (1984), O Rio do Meio (1996) – que recebeu o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes, Secreta Mirada (1997), O Ponto Cego (1999), Histórias do Tempo (2000), Mar de Dentro (2002) e Perdas & Ganhos (2003). Formada em letras anglo-germânicas e com mestrados em Literatura Brasileira e Linguística Aplicada, Lya trabalha como tradutora de alemão e inglês e já verteu para o português obras de autores consagrados como Virginia Woolf, Thomas Mann e Doris Lessing.

Ficha Técnica

Título: Perdas & Ganhos
Escritor: Lya Luft
Editora: Record
Edição: 30ª
ISBN: 978-85-01-06711-3
Número de Páginas: 156
Ano: 2005
Assunto: Condições sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Post Bottom Ad

Pages