[Entrevista] Anelise Vaz



Anelise Vaz esteve na Bienal do Livro do Rio de Janeiro utilizando um avental para vender seus livros. Sua foto publicada nas redes sociais, mencionando que vendera apenas três livros, repercutiu em vários grupos sobre literatura e ela foi convidada para uma sessão de autógrafos no estande da Editora Hope. Anelise Vaz é sagitariana, fã de j-music, dubladores e animação. Sempre teve a mente fértil, brincava de coisas que inventava e começou a dar vida a isso. Desde então, nunca mais parou. Ela concedeu entrevista ao Tomo Literário. Confira!

Tomo Literário: Como se deu o início de sua vida literária?

Anelise Vaz: Comecei em 2004, com 11 anos, escrevendo meu primeiro livro, que representava tudo o que eu sentia saudade na época, que era da minha antiga escola, pois eu sofri muito quando entrei na antiga 5º série.

Tomo Literário: Sua foto de avental vendendo os livros na Bienal do Livro do Rio de Janeiro repercutiu e você conseguiu um espaço no estande da Editora Hope para uma sessão de autógrafos. Como foi essa surpresa e a acolhida dos leitores?

Anelise Vaz: Postei a foto na maior inocência, esperando aquele vácuo clássico de sempre. Antes de dormir, até vi alguns comentários de pessoas me parabenizando e achei aquilo até normal. Como tinha que ir pro estágio no dia seguinte, fui dormir. Dei mole de deixar o wi-fi ligado no celular, e acho que meu despertador não tocou por causa disso.

Eu fiquei assustada, admito, sempre vemos virais na internet, a gente não tem ideia de como é ser o viral, a pessoa que viralizou. Eu fiquei muito assustada! Tinham muitas pessoas que nunca vi na vida (e nem na internet) que estavam falando de mim. Aquela minha foto passou por diversos grupos. Adorei todo o carinho que recebi e fiquei super feliz quando a Editora Hope me ofereceu um espaço no estande deles. Tudo isso foi por causa de uma foto e apenas três livros vendidos.

Tomo Literário: A divulgação pelas redes sociais tem te motivado?

Anelise Vaz: Sim. Só é difícil a gente ser legal e agradecer todo mundo. Estou animada até para escrever meu TCC, acredita?

Tomo Literário: O que te inspira a escrever?

Anelise Vaz: Eu mesma, a vida, músicas, qualquer coisa.

Tomo Literário: Quais são suas expectativas para o futuro?

Anelise Vaz: Não sou muito boa para pensar a frente. Mas, espero que consiga uma editora para o meu livro e viver do que escrevo. É meu maior sonho!

Tomo Literário: Está preparando algum novo projeto literário? Pode nos contar?

Anelise Vaz: Como disse antes, estou no período de TCC, então só mantenho os livros que já estou escrevendo mesmo. Pretendo lançar a continuação do meu livro que está na Amazon, As Aventuras de Jimmy Wayn, ainda este ano.

Tomo Literário: Que autores você recomenda ou quais autores influenciaram o seu trabalho como escritora?

Foto que repercutiu nas redes sociais.
Anelise Vaz: Acho que leitura é algo muito pessoal (assim como o gosto musical). Mas indicaria alguns autores nacionais, como a Clarice Lispector, Sérgio Klein, Thalita Rebouças. Poderia até indicar alguns mangakás, como a Naoko Takeuchi. Tanta gente que a lista seria enorme!

Tomo Literário: Que livros, de quaisquer gêneros, você indicaria aos leitores e de que maneira esses livros te tocam?

Anelise Vaz: Eu sou péssima para indicar qualquer coisa. Talvez meu livro favorito, e que me fez a leitura que sou hoje, Poderosa. Que é só uma menina comum que descobre ter um poder incrível.

Indicaria A Hora da Estrela também, por razões de eu ser ligada emocionalmente ao livro.

Tomo Literário: Quer deixar algum comentário para os leitores?

Anelise Vaz: Só queria agradecer mesmo por todo o carinho. Obrigada mesmo! Especialmente a Ingrid Vieira, minha fã número 1, e meu namorado, Ique, leitor beta e quase co-autor comigo. (risos)

Conheça os livros de Anelise Vaz

As Aventuras de Jimmy Wayn – O Menino Virgem

Jimmy Wayn é um garoto de 16 anos, que sofre de um grande problema, ele ainda é virgem, sendo muito zoado pelos seus inimigos do colégio. Os amigos e família entendem, já que ele deseja que aconteça na hora certa e com a pessoa certa. Ele também tem uma banda que escreveu uma música que conta seu dilema da virgindade. Em forma de diário, Jimmy conta as confusões que apronta com os amigos, além de contar seus sonhos e sentimentos, fazendo que tudo fique bem engraçado.

Disponível na Amazon.

O Diário da Escrava Amada

Em um mundo futurista, um homem de classe alta encontra o diário de sua esposa, na época em que ela era "escrava". A jovem que perdeu sua liberdade, seus sonhos e seu futuro teria que atender a desejos de um completo estranho. Mesmo com essa situação, nada os impediu de se apaixonarem e tornarem-se um casal. Além de conhecermos a história deles, o homem também descobrirá tudo o que ela sentia conforme os eventos aconteciam.
   
Disponível no Wattpad.

A autora participou das antologias:

Amor nas Entrelinhas (Andross Editora)
De Repente, Nós (Andross Editora)
King Edgar Hotel (Andross Editora)
Poderes (Darda Editora)
Valquírias (Darda Editora)

Acompanhe a autora nas redes sociais

Tumblr Contos Anê: http://contos-ane.tumblr.com/
[Entrevista] Anelise Vaz [Entrevista] Anelise Vaz Reviewed by Tomo Literário on 13:17 Rating: 5

Um comentário:

  1. Anelise, minha querida, parabéns pelo sucesso! Eu sei o quão apaixonada pela arte da escrita você é. Sempre dedicada a fazer o melhor para seus leitores, sem perder o seu foco e a sua própria motivação. Não apenas uma vez, vi você enfrentando adversidades e opiniões depreciativas, do tipo que são expressadas apenas para desmerecer o trabalho alheio. No entanto, você sacudia a poeira e, com uma confiança incrível, seguia lutando pelo que acredita. Uau. Você vai longe, menina! Ler sua entrevista me alegra. Torço muito por você. Parabéns ao blog por lhe dar esse espaço, parabéns à Editora Hope por acolhê-la e a você, por esse grande exemplo que nos deu. Beijos!

    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.

Tecnologia do Blogger.