[Entrevista] Delson Neto



Escritor, professor e amante da cultura pop, Delson Neto concedeu uma entrevista ao blog Tomo Literário. Na literatura e nas páginas dos livros, influenciado por sua mãe, o autor, desde pequeno, deu asas a imaginação. Música, animações e seriados fazem parte de sua rotina, tornando-se fontes de inspiração. Atualmente o autor vive com a família, dois gatos e cursa Artes Visuais na Faculdade de Artes do Paraná. Na entrevista o escritor fala sobre carreira, desafios, projetos, inspiração e livros. Confira:

Tomo Literário: Conte um pouco sobre como iniciou a sua carreira literária.

Delson Neto: Te falar que ainda não sinto como se tivesse a iniciado de fato – acho que início é algo meio subjetivo. Sempre fui escritor, sempre escrevi, mas ainda sinto que falta muita farinha para comer e chegar lá. Talvez teve início lá quando decidi sentar e fazer meu primeiro livrinho quando criança!

Tomo Literário: Na sua visão quais são os desafios que um escritor brasileiro enfrenta atualmente?

Delson Neto: Hoje em dia acho que o problema principal, antes tão dito, sobre ''a conquista de público x valores dos livros'' se tornou uma forma de mascarar problemáticas maiores que enfrentamos, por exemplo, um escritor precisa ter três coisas para que seu trabalho seja minimamente visto, e isso vem muito antes da gente imaginar a obra nas prateleiras passando pelo que falei ali em cima. Essas três coisas seriam: tempo, empenho e dinheiro. Sim, parece meio absurdo, mas sem tempo para colocar as mãos na massa em quesito de divulgação, o autor morre na praia. Infelizmente a gente tem que abrir brechas no dia para veicular divulgações que nem sempre têm resposta. O empenho vem de dentro, sem esse esforço, impossível chegar a qualquer lugar. E dinheiro soa uma besteira né, só que se colocar na ponta do lápis, sem isso conseguimos chegar em bons lugares sim – só que com ele, fica mais fácil. Infelizmente eu só consigo lidar com tempo e empenho… Já o terceiro me deixa pra trás em muitos quesitos (risos).

Tomo Literário: Você tem livros publicados por editoras e também no Wattpad. Como você vê o uso dessa plataforma de publicação?

Delson Neto: Eu sou apaixonado pelo Wattpad, além de muito grato por tudo que ele constantemente me proporciona. Se eu tivesse descoberto antes… Uma pena! Perdi muito tempo com texto escondido, ou em outras plataformas, enquanto o Wattpad em um ano conseguiu prover cada contato e leitor que tenho hoje em dia. Creio que ele se tornará em poucos anos o maior veículo para o ingresso de autores contemporâneos brasileiros nas prateleiras a fora. O Wattpad serve de retorno constante pra mim, com ele consigo leitores para as obras publicadas e vice-versa.

Tomo Literário: Participando de antologias e sendo um escritor também de contos o que te inspira a escrever?

Delson Neto: Sou movido pela criatividade. Tudo me inspira, mesmo que isso pareça meio genérico, às vezes uma música dá o clique para toda uma história – como aconteceu com meu sci-fi Shura – ou algo que vejo na rua, uma comida, uma sensação. Tudo!

Tomo Literário: Como surgiu o livro Os Guerreiros de Alquemena – A Jornada de Lorenai?

Delson Neto: Lorenai e seu mundo vieram até mim lá quando eu tinha meus 8 anos de idade. Era uma brincadeira! Eu interpretava todos os personagens no meu quarto, a cama era o castelo, o chão as florestas e assim por diante. De repente, virou uma história imensa ao longo dos anos!

Tomo Literário: Quais são os projetos literários em que está trabalhando? Pode nos contar?

Delson Neto: Momentos de revelação! Estou trabalhando no “Diário Simulado” (um spin-off para novos e antigos leitores de Shura), na versão final de Shura e nas continuações de Os Guerreiros de Alquemena em paralelo. Claro, tem muita coisa engavetada que iniciei este ano… Como um romance LGBT e uma ficção-histórica!
Foto: Reprodução

Tomo Literário: Que livros e autores, de quaisquer gêneros, você recomenda? Por que?

Delson Neto: Duas leituras deste ano, de duas autoras incríveis, deixo recomendado aqui com maior prazer:  O Saotur, da Natalia Smirnova, e Nostalgia da Nana Less, pois são livros páreos com qualquer best seller (até melhores) internacional e nacional. São de qualidade impressionante!

Tomo Literário: Gostaria de deixar um comentário para os leitores?

Delson Neto: Quero agradecer a todos pelo carinho e atenção de sempre! Vocês fazem o trabalho dos blogueiros e escritores mais encantador!

Livros do escritor:

Os Guerreiros de Alquemena: A Jornada de Lorenai

O livro trata de uma jornada de autoconhecimento e descobertas. Prestes a completar dezesseis ciclos, a jovem princesa – órgã de pai e mãe – Lorenai, vê-se com a incrível missão de descobrir a verdade sobre o desaparecimento de sua mãe, a rainha Alquemena Uma, e de aprender a combater o mal que assola seu mundo. Em suas andanças pelo reino, receberá a ajuda de dois jovens e destemidos guerreiros. Talvez não tão guerreiros, ou destemidos. Descubra com Lorenai as belezas e encantos de Asgaha e embarque nessa jornada rumo ao desconhecido.


A Bolsa de Contos de Naví

Há um crepitar de fogueira ao longe que te seduz, te instiga. Você se aproxima e entra na roda de histórias em que um misterioso fauno sopra seu fumo, dando forma aos contos de uma terra criada a partir de estrelas, onde seres confraternizam as nuances de suas existências. Sente, pegue um chá. A madrugada será longa e encantadora.

O leitor pode ler na plataforma Wattpad:
 

 
Espadachim, Garfos & Tortas: A Bolsa de Contos de Naví 

Neste conto, o Fauno Naví leva o leitor ao encontro de Arian, um criado da cozinha que possui um coração de ouro - mas uma coragem ainda calada. Cansado de uma vida regrada, ele sente que o encontro com a filha do Barão das Colinas Brancas pode ser a oportunidade perfeita para abraçar sua juventude.

O conto está disponível na Amazon:
 

Shura

Nova Avalon é uma cidade consumida pela tecnologia e as malícias da mente humana. Em meio a um cenário futurista, Shura Lee Johson procura maneiras de sentir-se viva e dedica-se de corpo e alma ao seu trabalho em um departamento secreto da polícia federal. Entre uma Simulação e um shot de tequila, Shura desvenda não só os avatares psicológicos dos criminosos apontados pelo Sistema, como também revela a sua própria melancolia.

Diário Simulado

As luzes da cidade não privavam Shura de ver o futuro, mas a cegavam o suficiente para que a desejasse nunca ter olhado para trás. Diário Simulado contempla três novelas acerca de simulações e realidades  vividas pela agente boemia do Departamento de Previsões Criminalísticas de Nova Avalon. Desvende as memórias do virtual.

Wattpad: goo.gl/P3utHA
 



6 comentários:

  1. Adorei muito como ficou tudo aqui no blog! Trabalho fantástico! Obrigado mais uma vez pela oportunidade. Sucesso hoje e sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado por ceder a entrevista e pelas gentis palavras. Sucesso para nós!

      Excluir
  2. Parabéns pela entrevista. Li um conto e alguns textos do Delson. É um autor bem bacana e parabéns pelo conteúdo.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado,Ben. Li também e até indiquei aqui no blog. Um forte abraço.

      Excluir
  3. Delson é um dos escritores mais talentosos e humildes que tive o prazer de conhecer. Não tenho dúvidas de que muito em breve ele terá o seu merecido reconhecimento (ainda mais). Parabéns pela entrevista, ficou incrível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Robson.
      Sucesso para os nossos escritores! Um abraço.

      Excluir

Deixe aqui seu comentário.