Mundos Paralelos



Mundos Paralelos reúne dez autores que atuam na plataforma Wattpad -  rede social online, para escritores e leitores. Cada um dos escritores produziu um dos contos que formam o livro publicado em 2017 pela Editora Abril, por meio da revista Mundo Estranho.

Caça e Caçador, da escritora Rô Mierling é o conto que abre o livro. O conto é impactante. A história trata de um homem que caça pessoas que tem o DNA fraco. Tais pessoas devem ser eliminadas da sociedade, pois apresentam risco de contaminação (tanto social quanto relativas à saúde). O Caçador tem a vontade de construir uma família e, quando isso acontece, sua vida sofre uma reviravolta. No conto há passagem de tempo e o leitor é pego com uma narrativa certeira que culmina num final tenso e surpreendente.

Felipe Sali, que também faz a introdução do livro e é o editor da obra, apresenta ao leitor o conto Alegoria da Caverna. Narrado em primeira pessoa o conto trabalha metaforicamente a alegoria de Platão que trata do homem que vê sombras numa caverna, sai para descobrir o mundo lá fora e é desacreditado quando volta e conta sobre tudo que viu. Felipe aborda a morte após um acidente. Numa narrativa que envolve o leitor, adentramos a história dos personagens. Ele construiu uma história fala sobre implantação de falsas memórias.

Lilian Carmine, em Sobrenatural, terceiro conto do livro, traz um ator que se depara com uma fã. A situação é estranha, porque não há ninguém na cidade. Eventos sobrenaturais ligados com situações reais tornam a trama interessante. No conto tem uma mensagem implícita que pode ser bem representada se comparada com relação aquelas pessoas que vivem em busca de um ídolo: o que você é capaz para se aproximar de seu ídolo?

Amigo de Lata é o conto de Aimee Oliveira e, como alude o título, o protagonista que narra a história tem um robô, dado por sua mãe (que os fabrica). O conto trata das relações que são descobertas a partir da tecnologia e ressalta, sobretudo, a forma como a parte psicológica é colocada no centro da ficção científica.

Clara Savelli está no livro com o conto Perfeito Problema. “Talvez tudo tenha começado nas eleições, quando elegemos um lunático para tomar conta da nossa cidade. Claro que, naquela época, ninguém (ou quase ninguém) o considerava um lunático.” Pessoas geneticamente perfeitas são separadas, mas quem quer a raça com genes perfeitos não necessariamente os tem. Como se dará a resistência? O conto trata dessas questões abordando implicitamente a política.

O conto de Marcos Barcelos chama-se Abbie. Uma casa considerada como assombrada, um DVD e eventos sobrenaturais, incluindo o desaparecimento de um jovem paraplégico “Um bizarro ser de pele esverdeada com a parte de baixo do corpo escondida em uma nuvem negra e com serpentes no lugar de cabelos olhou para os garotos com um sorriso pestilento em seus olhos amarelos.” Um conto que fala de mistério e de aventuras de um grupo de jovens.

Memórias Perdidas, de Juliana Parrini, fala sobre Clarisse, uma médica, que perdeu a memória em função do Alzheimer e participa de um experimento. Para onde sua perda de memória vai conduzi-la? Um jogo é criado pela autora, surpreendendo o leitor. O conto caminha para uma conclusão inesperada.

Liberdade Comprometida é o conto de Thati Machado. Kamisha resolve trabalhar em um departamento governamental e lá descobre coisas que explicam sua vida. Numa sociedade dividida por classes, o preconceito impera e é o modo como as crianças são disponibilizadas para as famílias consideradas de classe superior. A luta de classes vista pelo olhar do preconceito racial é tratada no conto.

Perpetuação, de Mila Wander fala de um casal que participa de um experimento com a finalidade de procriar. A humanidade foi assolada por um vírus que matou os homens e deixou as mulheres estéreis. Eles podem fecundar e trazer ao mundo a primeira criança desde a epidemia do vírus.

Fragmentos, de Chris Salles, fala de Mona, que é teletransportada para um mundo, no qual na verdade não houve teletransporte, pois ao fazê-lo nesse outro mundo surgem pessoas que são iguais a ela. A tecnologia pode ajudar a acompanhar onde estão as cópias. Uma intrigante história que mostra a confusa realidade da protagonista que vê suas cópias clamando por mais autonomia.

Os contos reunidos no livro atendem, sobretudo, ao público que está interessado em boas histórias, independente do fato de seu surgimento ser instigado pela plataforma citada. São escritores com estilos diferentes que criaram contos com uma vertente única, tendo um mundo em que aconteça algo impactante na vida dos personagens, criando um universo paralelo ao que vivemos. É dentro desse ambiente que os autores tiveram que construir suas histórias.

Pelo fato de cada autor ter uma característica ou o domínio sobre determinado tema, vê-se a diferença na condução de cada história, o que permite contos que acabam se alinhando ao estilo de quem escreveu.

Um ponto que ressalto no livro é a gama variada de personagens, não pelo fato de termos dez contos, mas falo da pluralidade de aspectos e características de tais criações: há personagens negros e deficientes físicos, por exemplo. Outro ponto que convém frisar é que alguns contos trazem reflexões sobre questões sociais, o que também é salutar dentro da ficção, posto que move o leitor para além das páginas do livro.

O projeto gráfico da publicação é excelente. Cada um dos contos é aberto com uma ilustração de Thales Molina, que também é responsável pela capa. As imagens são um atrativo a parte,  por isso merecem o destaque.

Fato é que temos um bom livro de contos que atinge o público ávido por boas histórias ficcionais e que serve de inspiração para novos e velhos autores da plataforma Wattpad.

Sobre os autores

O livro conta com dez autores. São eles: Rô Mierling, Felipe Sali, Lilian Carmine, Aimee Oliveira, Clara Savelli, Marcus Barcelos, Juliana Parrini, Thati Machado, Mila Wander e Chris Salles.

Ficha Técnica
Título: Mundos Paralelos
Escritor: Vários
Editora: Abril
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-5579-167-3
Número de Páginas: 197
Ano: 2017
Assunto: Contos

Poesia com tempero e sabores



Um grande passeio poético e colorido pelo mundo da alimentação saudável. É o que propõe o livro “Abecedário de aromas – Cozinhando com tempero e poesia”, que ainda sugere às crianças, e também aos adultos, o consumo de alimentos naturais em troca dos industrializados

Decepcionado com a falta de cantinas com alimentos naturais nas escolas, o escritor César Obeid usou o alfabeto para produzir poesias com os nomes de ervas, sementes e especiarias e chegou a um livro que leva conhecimento e incentiva a alimentação saudável. O livro ainda vem com receitas e dicas de temperos naturais para as refeições, além de chás da “medicina caseira” para combater doenças.

“Viajo pelo Brasil inteiro visitando escolas, quase choro ao ver a falta de opção das cantinas escolares, em escolas públicas e particulares, e são raras as que servem suco de fruta de verdade”, afirma Obeid. “Lembro que sucos de caixinha, às vezes, têm mais química do que um refrigerante”, acrescenta.

Lançamento da Editora do Brasil, o livro, que recebe ilustrações coloridas e cativantes de Joãocaré, traz poesias com alimentos de A a Z. O título propõe a inclusão de diversos tipos de temperos para fazer com que a refeição se torne mais divertida e saudável, com novos aromas e sabores que serão descobertos e apreciados.

“Claro que isso só será possível com envolvimento da família e de um projeto de leitura feito a partir do livro. Não dá para exigir que a criança coma uma salada de agrião com manjericão se ela está muito acostumada com alimentos processados”, comenta Obeid. “Por isso, os pais têm que entrar em cena e abraçar a causa, e a escola também, realizando projetos de alimentação saudável dentro e fora da sala de aula”, afirma.

Para escrever o livro, Obeid conta que usou de sua experiência pessoal, de consumir com a família apenas alimentos naturais, saudáveis e nutritivos, plantados por eles mesmos. “Um livro fundamental para ter em toda cozinha para pais e filhos aprenderem a cozinhar comidas naturais, juntos, com amor e diversão”, finaliza.

O evento de lançamento acontecerá no dia 01/07/2017 (sábado), das 14h às 17h, na Alternativa Casa do Natural (Rua Fradique Coutinho, 910 – Vila Madalena- São Paulo). Para participar, confirme presença pelo e-mail:
 
Sobre o autor:

César Obeid nasceu na capital paulista no ano de 1974. Aos 21 anos de idade, começou a estudar dramaturgia e ficou encantado com o jeito de contar histórias por meio de ações e diálogos. Escreveu peças, algumas delas foram encenadas.

Tornou-se contador de histórias, educador e escritor de livros infantojuvenis. Alguns de seus livros foram premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – FNLIJ. Autor de inúmeros cordéis para todas as faixas etárias, César ministra cursos de cordel para educadores e para o público em geral.

Sobre a Editora do Brasil:

Fundada em 1943, a Editora do Brasil atua há mais de 70 anos com a missão de mudar o Brasil por meio da educação. Como empresa 100% brasileira, foca a oferta de conteúdos didáticos, paradidáticos e literários direcionados ao público infantojuvenil. Foi fundadora da CBL, SNEL, FNLIJ, IPL e da Abrelivros. Os títulos estão disponíveis para comercialização por meio da loja virtual da Editora Brasil (http://www.editoradobrasil.com.br/lojavirtual/) ou nas lojas físicas, em São Paulo (Rua Conselheiro Nébias, 887 – Campos Elíseos, São Paulo - SP), Rio de Janeiro (Rua do Bispo, 150 - Rio Comprido-RJ) e Natal (Rua dos Caicós, 1533 – Alecrim, Natal- RN).

[Resumo da Semana] 18 até 24 de junho de 2017




Olá, amigos leitores!

Confira o que aconteceu durante a semana de 18 até 24 de maio no blog Tomo Literário.

18 de Junho – Resumo da semana anterior.

19 de Junho – Dia do Cinema Brasileiro. Confira no blog uma lista com vinte livros brasileiros que viraram filme.

20 de Junho – Dica de leitura: Poesias Para a Paz, da Editora do Brasil.

20 de Junho – Resenha de Alexandra Vieira de Almeida sobre o livro Atlas do Impossível, de Edmar Monteiro Filho, publicado pela Editora Penalux.

21 de Junho – Lançamento do livro 101 Dicas de Escrita para Autores Iniciantes e Oficina Literária da escritora Rô Mierling.

21 de Junho – Entrevista com a escritora Nuccia de Cicco, autora do livro Pérolas da Minha Surdez, de contos disponíveis na Amazon e Wattpad e com participações em antologias.

22 de Junho – Resenha do livro As Altas Montanhas de Portugal, de Yann Martel, publicado pela Editora Tordesilhas.

23 de Junho – Projeto Pegaí Leitura Grátis lança e patrocina a 4ª edição do livro Contos e Crônicas do Absurdo, da escritora Rô Mierling.

24 de Junho – Lembrete do sorteio de dois exemplares do livro Coisas de Menino, de Alexandre Braoios.