Dia Nacional do Livro Infantil



No dia 18 de abril comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil.  A referida data foi escolhida em homenagem ao escritor Monteiro Lobato, que se dedicou a literatura infantil no Brasil, tendo mais da metade de sua obra dedicada à literatura infantojuvenil.

A data foi instituída em 2002 e para lembrar aos amigos leitores, fiz uma lista com dez livros infantis indicados em diferentes sites e/ou amigos.

Incentive a leitura!

O Sonho de Lu Shzu
Autor: Gómez Ricardo
Editora: Mov Palavras

O Sonho de Lu Shzu trata com delicadeza de um tema bastante árduo que é a exploração do trabalho infantil. A história é contada por uma boneca de uma menina chinesa que é trabalhadora de uma fábrica de brinquedos. A vida de Lu Shzu acontece dentro da rotina fabril, pontuada pelas ilustrações que, de maneira engenhosa, espalham números, tabelas, cronogramas, entre outros detalhes que intensificam esse cotidiano de exploração. Isso até Lu Shzu ter um sonho dentro desse contexto não muito favorável a ele.

Colo de Avó
Autora: Roseana Murray
Editora: Manati

Há quem diga que não tem avó ou que já teve e não tem mais, mas é engano. Todo mundo tem avó. Tem avó que a gente conhece, tem avó que a gente não chega a conhecer. Tem avó de sangue, tem avó por adoção. De um jeito ou de outro, nossas avós estão sempre com a gente: é delas que vem nosso jeito especial ou aquele ditado que ninguém da família esquece. Esse livro é uma homenagem ao tipo mais maravilhoso de avó: aquela que tem o colo mais macio, o abraço mais apertado e, no lugar do coração, tem um ninho, sempre pronto, à espera do netinho.

A Rainha das Rãs Não Pode Molhar os Pés
Autor: Davide Cali
Editora: Pulo do Gato

Era uma vez um lago onde viviam rãs que faziam coisas de rãs: saltavam e apanhavam moscas, cochilavam, brincavam com as libélulas. Até que a tranquila rotina é subitamente quebrada por um objeto caído do céu. O imprevisto altera completamente o cotidiano do lago assim que uma das rãs torna-se rainha. E o que faz a rainha das rãs além de não molhar os pés e dar ordens às súditas?

 
Uniforme
Autores: Tino Feitas e Ricardo Moriconi
Editora: Edições de Janeiro

Uniforme lança um olhar poético sobre a construção de identidade. As ilustrações e as imagens compõem um texto profundamente sensível e afetuoso, despertando nossa empatia por Clóvis, o pequeno camaleão que deseja estar em harmonia com seu ambiente. Enquanto participamos da deliciosa brincadeira de procurá-lo em cada página, acompanhamos a trajetória do personagem rumo à construção de sua identidade, algo que só acontece plenamente quando ele aprende a ser livre.

Cadê o Meu Penico?
Autora: Mij Kelly
Editora: Companhia das Letrinhas

A coitada da Hortênsia estava louca de vontade de fazer “uma tal coisa”, mas não encontrava o seu penico por nada... Enquanto isso, a bicharada toda se divertia com um objeto misterioso. Seria uma gamela? Quando eles descobrem que aquele pote serve para fazer xixi e cocô, ficam encantados com a novidade: estão todos muito apertados e não querem mais saber de sujar o terreiro!  Enquanto isso, Hortênsia pergunta aos animais sobre seu penico, mas eles não o conhecem por esse nome, por isso não podem ajudar. Coitada, será que ela vai recuperá-lo a tempo? Escrita em versos rimados, esta história fala de maneira divertida sobre uma fase de crescimento e aprendizado na vida das crianças pequenas.

Malala, A Menina que Queria ir Para a Escola
Autora: Adriana Carranca Corrêa
Editora: Companhia das Letrinhas

No primeiro livro-reportagem destinado ao público infantil, a jornalista Adriana Carranca relata às crianças a história da adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, baleada por membros do Talibã aos catorze anos por defender a educação feminina. Na obra, a repórter traz suas percepções sobre o vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.

Pretinho, Meu Boneco Querido
Autora: Maria Cristina Furtado
Editora: Editora do Brasil

Nininha tem uma coleção de bonecos que ganham vida. Pretinho o boneco favorito, desperta ciúme nos demais, que o maltratam na ausência da menina. Por causa disso ele vive chorando escondido no armário. Um dia, os bonecos exageram: resolvem mudar a cor de Pretinho com um banho de sabonete e tinta. Será que o boneco escapa?


Dois Passarinhos
Autor: Dipacho
Editora: Pulo do Gato

Um divertido livro sem palavras, em que a narrativa visual vai envolvendo o leitor na disputa entre os pássaros, até chegar a um final inesperado que provoca boas reflexões sobre a convivência competitiva, o consumismo desenfreado e as danosas consequências ao meio ambiente.

Não Derrame o Leite
Autor: Stephen Davies
Editora: Zahar

Caminhando pelas dunas, atravessando o rio escuro e largo, e subindo a montanha muito, muito alta, Penda leva com amor uma tigela de leite para o pai nas pastagens. Mas ela conseguirá chegar sem derramar uma única gota? Delicado, colorido e vibrante, Não derrame o leite! recria, pelos olhos e passos da menina Penda, o cenário de uma África que está no imaginário de todos nós, mas que é também um retrato desenhado da própria experiência dos autores. Despertando valores como autonomia, senso de responsabilidade e a importância de se fazer algo com amor, este livro é uma bela introdução para os pequenos a uma cultura diferente.

Um Sonho Cor de Verde
Autor: Cláudio Fragata
Editora: Evoluir Cultural

"Porque estamos perdendo espaço?" - perguntavam-se os animais, cada vez mais apertados, na floresta onde viviam. Na cidade, o menino tinha a mesma dúvida ao olhar os prédios e sentir a poluição. Certa noite, todos tiveram um sonho engraçado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.