#LendoDomQuixote – Volume 2 – Semana 6 – Capítulo XXXVI ao XLII


No  período de 10/10/2016 a 16/10/2016 aconteceu a sexta semana da leitura coletiva do livro “O Engenhoso Cavaleiro Dom Quixote de La Mancha” (segundo livro), do escritor espanhol Miguel de Cervantes Saavedra. O projeto de leitura coletiva é encabeçado pelo blog Companhia de Papel. Essa etapa de leitura compreendeu os capítulos XXXVI ao XLII.

Sancho Pança pede a duquesa que ela leia uma carta escrita para a esposa do escudeiro, Teresa Pança, em que ele conta sobre o que passou durante o período em que esteve longe da esposa. Sancho assina a epístola como “Teu marido governador”.

Trifaldim, o da Barba Branca, escudeiro da condessa Trifaldi, chamada de “a duenha Dolorida”, chega com ela a procura de Dom Quixote de La Mancha. Por certo que a duenha quer a ajuda do nobre cavaleiro andante para solucionar algum problema que a aflige. Não só a ela, mas a outras duenhas.

Quixote, do alto de sua sabedoria cavaleiresca, frisa que “o remédio das coitas, o socorro das necessidades, o amparo das donzelas, o consolo das viúvas”, encontra-se nos cavaleiros andantes.

Dessa feita, após conversar com a duenha e seu escudeiro, Sancho e Quixote tem de montar um novo cavalo de nome Cravilenho, que foi enviado até eles para que sigam a jornada de resolver o problema levado pela duenha. Não bastasse as aventuras que os dois vivem em terra, essa se passará em outro ambiente.

Sancho continua com o desejo de ter a sua insula, pelo prazer de provar o sabor de governar, o que logo se nota no diálogo que trava com seu cavaleiro quando diz: “eu imagino que é bom mandar, ainda que seja um rebanho de ovelhas.”

Dom Quixote aconselha Sancho com uma lista de ensinamentos ditos para adornar a alma.

Por meio da hastag #LendoDomQuixote é possível acompanhar fotos e comentários postados nas redes sociais. Ao término da leitura desse volume, postarei a resenha aqui no blog.

Estamos na semana 7 da leitura coletiva, que vai até o dia 23/10/2016!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.