Educa Brasil, da Editora do Brasil, surge como parceiro da escola pública, na cocriação do ensino do futuro


Com o lema “Começa com a gente. Transforma com vocêEduca Brasil, da Editora do Brasil, surge como parceiro da escola pública, na cocriação do ensino do futuro. Sem nenhum ônus para escolas e secretarias, o programa visa subsidiar a escola para que se transforme em um ambiente inovador, com melhorias no aprendizado e que auxilie na solução dos principais desafios da rede pública.

Quando a Editora do Brasil surgiu, há mais de 70 anos, a missão era clara: contribuir com o desenvolvimento do ensino brasileiro. Esse objetivo tem mantido o foco ao longo dos anos e ganhou ainda mais força, em 2015, com o lançamento da marca Educa Brasil que, agora em 2016, tem colocado em prática a meta de transformar os desafios atuais da educação pública brasileira em oportunidades de melhorias.

Até o final do ano secretarias municipais das regiões do Paraná, de Minas Gerais, do Rio de Janeiro e de São Paulo, terão participado com seus gestores e docentes de quatro módulos, no total, que têm por finalidade instrumentalizar educadores e gestores para que eles possam superar os problemas que interferem, direta ou indiretamente, no desenvolvimento educacional do aluno.  Para isso, o Educa Brasil envolve cinco frentes de trabalho e requer envolvimento e diálogo entre gestores e docentes a partir da articulação dos saberes de cada frente.

Avaliações Externas e Avaliações Internas: Um diálogo – Este núcleo propõe reflexões sobre todo o processo de avaliação educacional e principalmente a distinção e diálogo entre avaliações internas e externas. Ao compreenderem melhor os mecanismos de aferição de desempenho das escolas, como Prova Brasil e IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), entre outros, de forma a interpretarem as análises e resultados, os gestores podem se articular com os professores e realizar transformações dentro da sala de aula.

Educação Inclusiva – Fala-se muito na obrigatoriedade da inclusão, mas pouco nas formas que o docente deve lidar com essa diferença. Essa frente propõe reflexões aos educadores e gestores sobre como lidar com a diversidade, incluir todos e gerar experiências significativas de aprendizagem, criando parcerias com a família e a comunidade em prol do desenvolvimento do aluno.

Gestão Inovadora – A escola também é uma empresa que precisa se desenvolver e, para tanto, criar e colocar em prática estratégias que resultarão na melhoria real da qualidade de ensino. Para isso os gestores precisam estar atualizados sobre os conceitos mais modernos de liderança e estarem prontos para os desafios da nova sociedade tecnológica, transformando a instituição em um ambiente de inovação.

Neurociência Aplicada à Educação – Com o objetivo de sanar os problemas básicos de aprendizagem, essa mostra como o docente pode empregar a neurociência para o processo do aprendizado, através da aplicação de conceitos práticos no planejamento, melhorando a absorção do aluno para a escrita e matemática e, nesse processo, respeitando a diversidade de desenvolvimento de cada aluno.

Criatividade, Motivação e Práticas Pedagógicas – Nessa proposta, o trabalho se baseia em cinco palavras-chaves (comunicar, experimentar, ouvir, “ressignificar” e aplicar), fazendo com que o professor redescubra seu potencial criativo. Além disso, o programa mostrará como usar a arte para reduzir a indisciplina em sala de aula e como inserir, de forma eficaz no planejamento escolar, as exigências legais, como História, Cultura Africana e Indígena, Inclusão e Políticas Antibullying.

O Educa Brasil faz parte de um amplo estudo feito no período de cinco anos, que reuniu parcerias e projetos que já foram colocados em prática em alguns Estados e instituições e que foram comprovados e apresentaram resultados. “O programa é uma assessoria para melhorar o desempenho didático. É um serviço que colocamos à disposição das secretarias e escolas sem nenhum ônus. Nossa única exigência é o comprometimento com os resultados e com o projeto”, informa Clecio Oliveira, gerente de marketing da Editora do Brasil e coordenador do projeto.

Com o lema “Começa com a gente. Transforma com você” o programa do Educa Brasil propõe que secretarias, gestores e docentes passem a falar uma mesma língua, abrindo uma oportunidade para que eles façam uma reflexão da própria prática e as fundamente. Como exemplo do trabalho prestado, os coordenadores da frente de avaliação, ao participarem da reunião sobre a portaria nº 369 de 05 de maio de 2016 que Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica – SINAEB, levaram a novidade aos gestores do programa para que compartilhassem e tirassem as dúvidas dos participantes.

Após cada módulo, os participantes recebem uma atividade complementar para que possam levar para sua escola, reunir os professores e discuti-las. Esse processo é compartilhado intensamente por coordenadores especializados que receberão o feedback do que funcionou e do que não deu certo para que, juntos, consigam ajustar os processos de acordo com a realidade apresentada pela instituição. “Dessa forma, vamos desenvolver soluções específicas para cada escola”, ressalta Clecio.

Ao final dos módulos, que devem ser encerrados em outubro desse ano, os participantes receberão uma certificação da FAFE (Fundação de Apoio à Faculdade de Educação, da USP) que, junto com o Educa Brasil, está elaborando a coconstrução desse processo de melhoria. “O Educa Brasil é uma marca dedicada ao relacionamento educacional, por isso ele não termina nesse ano. Esse é apenas o primeiro trabalho. A cada ano apresentaremos novos programas, sempre com o objetivo de levar a inovação do ensino público”, finaliza Clecio.  Informações: www.educa-brasil.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.