Desafiando tabus, escritor produz livro-reportagem sobre prostituição

O escritor e jornalista Ramon de Souza, que reside na cidade de Itaquaquecetuba, começou a divulgar na internet os primeiros capítulos de “A grande caça às borboletas”, livro-reportagem no estilo gonzo que fala sobre prostituição e o uso do sexo como uma prática comercial. Aos 22 anos, o autor já participou de seis antologias literárias e possui dois livros publicados pela Editora Multifoco: “Rato Urbano” (2014) e “Meus preciosos contos tristes” (lançamento previsto para o fim de 2016).

Ramon representou o município de Itaquaquecetuba durante a 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, um dos maiores eventos do ramo do Brasil. Na ocasião, o jovem distribuiu autógrafos e participou do lançamento das antologias “Ponto G — Vol. 2”, que reúne contos eróticos, e “Solarium — Vol. 4”, que agrupa histórias curtas de ficção científica.

Apegado à visão de um mercado editorial colaborativo, Ramon decidiu utilizar a plataforma virtual Wattpad para divulgar aos seus leitores os primeiros capítulos de “A grande caça às borboletas”. Recomendado para maiores de 18 anos, o livro vai além da clássica visão distanciada sobre prostituição e apresenta entrevistas com garotas de programa, gerentes de prostíbulos e administradores de cinemas pornô, além de apresentar, de uma forma descontraída, as experiências sexuais do próprio escritor no mundo do sexo pago.

“A grande caça às borboletas” demorou um ano para ser produzido e a obra está em seus estágios finais, quase pronta para ser lançada como livro físico e digital. “Meu objetivo é mostrar o lado da prostituição que a mídia tradicional não costuma ter coragem de chegar perto, justamente porque o jornalismo brasileiro ainda está muito preso no modelo não-aprofundado de fazer notícia”, explica o escritor. O projeto pode ser conferido gratuitamente no Wattpad através deste link.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.