Chegou A Princesa de Jamar, de Gabriela Allain (Editora Biblioteca 24 Horas)


A Princesa de Jamar foi escrito por Gabriela Allain e publicado pela Editora Biblioteca 24 Horas. Recebi o livro em parceria e logo mais teremos resenha aqui no blog.

Confira a sinopse do livro:

Aposte no impossível e desfrute do inesperado. Faltavam apenas doze minutos para meia-noite e Ana completaria quinze anos assim que o dia 22 de novembro começasse. Ela não conseguia esquecer seu sonho esquisito, no qual tinha sido transportada para um lugar estranho, onde as pessoas voavam e tudo parecia muito real, inclusive o homem robusto de barba caído no chão à sua frente. Ana Silva estava prestes a descobrir que na verdade era Ana Catharina Morais Baldini, a princesa de Jamar. Ela crescera em um orfanato na cidade de São Paulo ao lado de sua melhor amiga Juliana. De acordo com a profecia feita pela feiticeira do reino, ela é a única que pode proteger o seu novo planeta de um mal que quer dominar a Galáxia. Agora, a nossa princesa, com ajuda de seus novos amigos, precisa aprender a controlar o seu poder e encontrar os pergaminhos sagrados escondidos por seu antepassado Augusto Baldini antes que seja tarde demais e tudo esteja perdido.

Sobre a autora:

Gabriela nasceu em São Paulo em 1982. Aos 22 anos decidiu viajar para os Estados Unidos e lá conheceu o seu marido Gregory Allain, com quem teve dois filhos. Ela nunca esqueceu de suas origens e por mais que tenha se estabilizado em Conway, no estado de New Hampshire, ainda sentia muita falta do Brasil. Foi essa saudade e a vontade de mudar o cotidiano que a conduziram para sua paixão pela escrita. Depois de um sonho, resolveu brincar com as palavras no papel e foi aí que surgiu Ana, a protagonista do seu primeiro livro.

Início da pré-venda de O Medalhão de Ísis


Hoje começa a pré-venda do livro "O Medalhão de Ísis", da escritora C. S. Camargo.

Confira a sinopse:

O Medalhão de Ísis é o primeiro livro da trilogia sobre o Guerreiro Faris e a princesa Ahlam, que vão para o Egito em busca de peças de um antigo artefato de Ísis. Ambientada na Arábia e Egito do século IV, a trama traz mitos, tradições, deuses, guerras e fatos históricos em meio a traições, aventura e romance.

Em o medalhão de Ísis, os caminhos de um guerreiro egípcio, uma herdeira de um reino da Arábia e um gênio se cruzam. Ao receber ordens para invadir o reino inimigo, o guerreiro egípcio Faris leva como recompensa a princesa Ahlam, do reino de Nifah, porém ele nunca imaginaria que um colar dado de presente a ela seria parte do item do maior e mais antigo conflito entre três deuses egípcios – Ísis, Osíris e Seth. Encarregados de completar e levar o medalhão de volta para casa, o casal embarca em uma jornada até o Egito, enquanto precisa enfrentar diversas criaturas que até então faziam parte apenas dos antigos mitos árabes, incluindo um djinn de duas faces e o temido bahamut, guardião do céu e inferno.

Curta a página do livro no Facebook:


Site da Editora:

[Parceria] Escritora Larissa Barros Leal


O Tomo Literário anuncia sua nova parceria: a escritora Larissa Barros Leal.

Larissa nasceu em Fortaleza. É estudante de Medicina, mas desde criança demonstrou grande interesse pela literatura, e já aos dez anos de idade surgiu sua primeira tentativa de escrever um livro. Participou de diversas coletâneas de contos. Aos quinze anos começou a escrever Érica, seu romance de estreia.

Confira a sinopse do livro:

Moscou. Dois jovens sobrevivem a uma duplo atentado que mata quase todos os seus amigos.

Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel.

Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais.

Pequim. Um filho procura o pai, há meses desparecido.

Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos...

Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.

Facebook: https://www.facebook.com/ericalivrolarissa

Revista Conexão Literatura - é grátis






Você ainda não conhece a Revista Conexão Literatura?

A edição número 1 foi lançada de maneira experimental em Julho de 2015. Hoje a Revista Conexão Literatura é um grande canal digital de entretenimento e informação para autores, leitores, editores, blogueiros e profissionais do meio literário.

Com seriedade e profissionalismo as edições chegam a milhares de internautas por meio das redes sociais. E o mais interessante, você tem acesso aos exemplares gratuitamente.

A edição de Junho traz uma entrevista com Rodrigo de Oliveira, autor da saga "As Crônicas dos Mortos".

Para baixar a revista acesse:
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/p/edicoes.html

Julho está chegando e um novo exemplar estará a disposição dos leitores. Falaremos aqui no blog.

Boa leitura!!!

Donnie Darko - Richard Kelly

A Intro do livro fala sobre o filme Donnie Darko, que pode ser considerado um dos primeiros cult movie do século XXI. Explicita ainda que Richard Kelly escreveu Donnie Darko e produziu suas novas versões, na medida em que o projeto caminhava, até concluir o roteiro. No livro da Darkside publicado em 2016, vamos mergulhar no roteiro tratado em seu estágio último.

Antonio Tibau escreve que “o livro é o filme”. No prefácio, Jake Gyllenhaal fala do que se trata Donnie Darko e menciona não fazer ideia. Há diversas interpretações e caberá a cada um buscar a sua resposta. Interessante observar esse ponto, posto que desperta a curiosidade do leitor em chegar a sua própria conclusão sobre a história que vai se apresentar adiante. 

Perguntas Cósmicas é uma parte do livro que traz entrevista com Richard Kelly,  em que ele fala do filme, de suas inspirações (entre elas o escritor Stephen King), do seu processo de formação e sobre o seu método de escrita.

“... o filme teria desmoronado e se transformado numa pretensão inassístivell se déssemos a ele uma solução única. Existem pessoas na plateia que vão ao cinema e querem saber exatamente o que tudo significa. Infelizmente para elas, meu filme jamais será um desses.” Essas são palavras do autor do roteiro.

28 dias, 6 horas, 42 minutos, 12 segundos (28:06:42:12). Eis o tempo que falta para o mundo acabar. Donnie Darko é um jovem que aparenta ter algum distúrbio mental. Em certo momento ele se depara com Frank, um coelho de 1 metro e 80 de altura. É Frank quem dá a Donnie a informação sobre o tempo para o fim do mundo.

Uma turbina de avião cai sobre a casa de Donnie, mais precisamente sobre o seu quarto, mas o jovem não estava lá. Sorte? Acaso?

Passagem de tempo, fantasia, loucura, morte e terror são elementos que estão presentes na história criada por Richard Kelly e publicada pela Darkside. O livro é roteiro final do filme, tal qual como ele se apresentou aos atores.

Donnie Darko é um livro que apresenta certa estranheza. Os elementos utilizados para compor a história misturam uma série de coisas. Essa estranheza, atrevo-me a dizer, é o ponto alto do livro.

O rapaz, sua família, os conflitos, a misteriosa Vovó Morte, um diretor escolar acusado de pedofilia, uma psicóloga enigmática, um coelho de 1 metro e 80 de altura, viagem no tempo, queda de turbina de avião, esquizofrenia. Isoladamente todos esses recursos parecem não fazer sentido, ou melhor produzem seu sentido único, mas unidos por Richard tornam a história de Donnie Darko estranhamente interessante. Utilizo o adjetivo ‘estranho’, sem medo, sem forma de depreciar a história. Donnie Darko é um livro interessante.

Há certas discussões sobre a história. As pessoas ora interpretam como complicada, ora interpretam como fácil, outros entendem se tratar de uma obra pura e simples sobre viagem no tempo. Que bom que as visões são diferentes, o que corrobora o que foi anunciado pelo próprio autor ao frisar que não há uma “solução única”. Cada leitor terá sua interpretação sobre a história.

Como já dito anteriormente o texto é em formato de roteiro e no final temos o livro “A Filosofia Da Viagem do Tempo”, que é citado na história e de autoria de um dos personagens. Fotos do filme e a lista de músicas de Donnnie Darko fecham a admirável publicação da Darkside.

Não deixe de ler!

Sobre o autor
Richard Kelly nasceu nos Estados Unidos em 28 de Março de 1975. É cineasta e escritor do roteiro de Donnie Darko, filme que foi lançado em 2001.


Ficha Técnica
Título: Donnie Darko
Escritor: Richard Kelly
Editora: Darkside
ISBN: 978-85-666636-99-4
Edição: 1ª
Número de Páginas: 240
Ano: 2016
Assunto: Roteiros Cinematográficos

Um diário de amor e perda, em que um homem acompanha os últimos dias de sua mulher.

Na última semana o Jornal O Globo fez uma matéria sobre o livro de Jorge Reis-Sá, publicado pela Editora Tordesilhas: A Definição do Amor.

Conforme menciona o autor, em trecho da matéria: "...é um livro sobre a perda, que é o que junta amor e morte."

Jorge Reis-Sá é considerado uma das novas figuras de destaque da nova geração de escritores portugueses.

Confira a íntegra da reportagem de O Globo.


#LendoDomQuixote - Semana 6 - Capítulos XXVI ao XXX


A Semana 6 do projeto de leitura coletiva #LendoDomQuixote findou ontem, 26 de lunho. Vamos comentar um pouco sobre os capítulos lidos? Nessa etapa lemos do capítulo XXVI ao capítulo XXX.

Dom Quixote, que já havia se declarado católico, faz nessa etapa de sua jornada um rosário para rezar “um milhão de Ave-Marias”. Sozinho na Serra Morena ele escreve versos em cascas de árvores ou na areia. Os versos tratam de sua tristeza (lembrando que ele fora chamado por Sancho de Cavaleiro da Triste Figura) ou fala de sua amada Dulcinéia.

Ainda nessa etapa Sancho encontra-se com o padre e o barbeiro. Aqueles que, no início do livro, fizeram o escrutínio nos livros de Dom Quixote. Eles vão tentar convencer Quixote a sair da Serra.
Iniciamos a quarta parte do livro. Fantasioso que é, Dom Quixote acredita em tudo aquilo que lhe dá ar de vitória ou que é imputado como um grande feito de um grande cavaleiro. O padre, o barbeiro, Sancho Pança, Cardenio e Dorotea vão tentar, com uma história simulada por eles, convencer o cavaleiro a sair da Serra Morena.

Há um trecho no capítulo XXX que foi adicionado depois da publicação original. Tenha sido ele escrito ou não por Cervantes, é certo que foi por ele autorizado a referida inserção na obra. Tal parte do texto tem ligação direta com a explicação sobre o sumiço do jumento, que ocorreu no capítulo XXIII.

Dom Quixote e Sancho Pança formam uma dupla capaz de dar um bom movimento na trama. O escudeiro havia saído da Serra com a incumbência de entregar uma carta a amada de Dom Quixote. Uma revelação será feita por eles durante essa etapa da leitura.

A obra faz uma paródia das novelas medievais da época. É preciso colocar o autor em seu tempo para compreender o significado das aventuras e desventuras criadas por Cervantes e vividas por seu cavaleiro.

Vamos para a sétima semana que se inicia hoje. Faltam apenas 3 semanas para concluirmos a leitura do volume I de Dom Quixote.

[Parceria] Escritora Isis L. M. J.

O Tomo Literário anuncia sua nova parceira: a escritora Isis L. M. J.

Conhecida também como Isis Luiza, mora na cidade de São José do Rio Preto no estado de São Paulo, onde nasceu em um dia 21 de fevereiro. É formada em Produção de Moda, mas escolheu os livros.  Apesar de quase nunca sair de casa, ela já viajou o mundo em leitura. 

Quando não está especulando sobre universos paralelos dos super-heróis, está assistindo filmes de dinossauros.

Você pode encontrar mais informações sobre Isis e novidades sobre os livros na página oficial do twitter ou facebook: Filhos da Natureza; ou ainda no skoob: www.skoob.com.br/usuario/2424528-isis

Confira a sinopse do livro "O Filho da Natureza", publicado pela Editora Arwnen:

“Vocês já ouviram falar naquele ditado de que tudo o que vai, pode voltar? Então, vou lhes contar uma história e quem sabe assim poderão entender melhor as minhas palavras...”.

Em um passado não muito distante, a natureza decidiu varrer a humanidade da face da terra e assim deu-se início a um período de horror e devastação. Porém, uma pequena parcela da população sobreviveu, mostrando que não iriam desistir tão fácil. Adaptando-se ao ambiente que se tornou radioativo, os humanos lutam pela sua sobrevivência, rendendo-se a um governo opressor que se formou a fim de restaurar a ordem, mas será que em meio ao caos é possível se ter ordem?

Um grupo “rebelde” acredita que não e eles são conhecidos como Os Filhos da Natureza. Sam, um garoto aparentemente normal, que vivia na Aldeia apenas como mais um trabalhador humilde a lutar pela sua sobrevivência, descobre coisas inacreditáveis ao receber uma missão de seu pai. Tais coisas podem mudar o futuro de toda a Nova Era. Será que ele vai conseguir dominar aquilo que está dentro de si? Será que Sam é um verdadeiro Filho da Natureza?

Aventure-se por estas páginas e descubra junto com Sam que, para superar desafios, é preciso lutar e ser persistente. 

Conheça Pérolas da Minha Surdez da escritora Nuccia De Cicco

Conheça o livro Pérolas da Minha Surdez, de Nuccia De Cicco. A escritora estará na Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Sinopse:
Música, buzina, despertador e então... silêncio. Como se acostumar a não ter som e precisar aprender a se comunicar novamente?

As pessoas dizem verdadeiras pérolas sobre surdez, pois a maioria desconhece o assunto. Não compreendem o que é lidar com a ausência de um sentido tão importante, algo que sempre teve, sempre fez parte da sua vida, até o perder. E, então, ter de reinventar todas as suas verdades.

Nesta obra, a autora narra experiências de sua vida após o diagnóstico de surdez total irreversível, buscando ampliar o (re)conhecimento sobre o tema na sociedade. São histórias singulares, divertidas e complicadas, sobre paixões, curiosidades, tecnologias, preconceito, aprendizado e, principalmente, luta e força de vontade.

Um livro que trilha o caminho em direção dos que almejam encontrar respeito aceitação e voz.

Texto da orelha do livro:


“Meu nome é Nuccia, muito prazer. Ao longo da vida, adquiri responsabilidade, uma cadela São Bernardo, 254.326 botas de cano alto e um tumor benigno do sistema nervoso. Em 2007, lá estava eu, quase bióloga, aspirante ao Mestrado, finalizando o aprendizado artístico, quando acordei sem ouvir nada: surdez total. 

O que fazer quando a vida passa por cima de você, virando seu mundo de cabeça para baixo, criando um isolamento comunicativo em meio a uma multidão social? Simples de saber, complexo de fazer: você se adapta. 


Aprendi a fazer leitura labial, meu cérebro nunca para de cantar, distingo os ritmos pela quantidade e espaçamento das vibrações de sons graves na melodia. Escolhi continuar vivendo bem com o que me restou ao invés de parar a vida por causa daquilo que perdi.”

Capa aberta
Ficha Técnica
Título: Pérolas da minha surdez
Autora: Nuccia De Cicco
Editora: wwlivros
Gênero: Não ficção / autobiografia / memórias
ISBN: 978-85-68175-34-7
Ano: 2016
Páginas: 122

Para adquirir o livro:

Caixa de Pássaros - Josh Malerman

Poucos foram os sobreviventes de misteriosos acontecimentos. Quatro anos se passaram desde que tudo começou. Malorie é uma das sobreviventes e vive numa casa perto de um rio, acompanhada de seus dois filhos, ainda pequenos.

Há tempos ela esperava uma oportunidade para empreender sua fuga, para algum lugar em que pudesse dar maior garantia de segurança para seus rebentos. Aproveitando-se de um dia de neblina densa, ela parte, de olhos vendados, num barco. As duas crianças acompanham a mãe.

“Enfim, depois de quatro anos de espera e treino, tentando encontrar coragem para ir embora, ela rema para longe do cais, da margem e da casa que protegeu a ela e aos seus filhos pelo que pareceu uma vida inteira.”

A orientação que eles usam para navegar por 32 quilômetros pelo rio são a inteligência de Malorie e a audição aguçada dos filhos. Malorie os treinou desde que nasceram, porque ninguém, por ali, pode abrir os olhos. Por isso, eles partem vendados.

Quando alguém abre os olhos, veem algo misterioso e “enlouquecem”. A partir do momento que são acometidas por um surto elas causam atos danosos e chegam, inclusive, a tirar a própria vida. Foi isso que aconteceu, por exemplo, com a irmã de Malorie e com os outros moradores da casa em que ela se abrigou e da qual parte, à beira do rio.

“Caixa de Pássaros”, do escritor Josh Malerman, publicado pela Editora Intrínseca em 2015 é um livro de terror, cheio de momentos tensos e expectativas. Em certos momentos, nos sentimos vendados com a tensão causada por sabermos que os personagens assim tem de se manter. Josh soube utilizar os momentos de tensão, mistério e medo para prender o leitor.

Viver se esgueirando numa casa, sem poder ver o que há lá fora e ainda partir numa viagem de barco sem nada enxergar é assustador. Nesse caso, assusta porque há o perigo que os ronda. O que pode acontecer com Malorie e seus filhos?

“A canção comunal dos pássaros aumenta e chega ao auge antes de baixar de tom, contorcer-se e ultrapassar os limites. Malorie a ouve como se estivesse dentro dela. Como se estivesse presa em um aviário com milhares de pássaros malucos. Parece que uma gaiola se fechou com todos eles dentro. Uma caixa de papelão. Uma caixa de pássaros. Bloqueando o sol para sempre.”

O livro é um triler psicológico surpreendentemente tenso. Lido com questões como medo, confiança e limites. A protagonista não sabe em quem pode confiar. As lembranças do que viveu na casa com outros sobreviventes se misturam com sua inquietante, apavorante e necessária partida pelo rio.

Um livro que prende o leitor nesse universo pós-apocalíptico em que a escuridão e o pavor imperam.

Sobre o autor
Josh Malerman é cantor e compositor da banda de rock High Strung. Filho do meio, Malerman gosta de escrever ao som de trilhas de filmes de terror. Caixa de Pássaros é seu romance de estreia.
 
Foto: Facebook Editora Intrínseca
Ficha Técnica
Título: Caixa de Pássaros
Escritor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
ISBN: 978-85-8057-652-8
Edição: 1ª
Número de Páginas: 272
Ano: 2015
Assunto: Ficção americana

Bella Nine lança romance sobre rapaz com família complicada

Onde os Demônios Habitam, de Bella Nine, conta a história de Eric, um adolescente de 17 anos que está no último ano do Ensino Médio e faz parte de uma família problemática. Sua vida em casa é um inferno: seu pai é um bêbado que agride sua mãe todos os dias e ela, uma dona de casa que não reage às agressões e cobra muito de Eric. O rapaz vive um tormento diário e não sabe mais o que fazer.

Eric passa grande parte da sua adolescência dividido entre fugir de casa e largar a mãe com seu pai em sofrimento, ou levá-la consigo para longe do esposo. Os demônios do garoto estão dentro de sua própria casa, desestruturada e violenta. Mas, mesmo que ele conte com o apoio de dois melhores amigos, Carla e Pedro, esses demônios também estão dentro deles.

A narrativa de Bella Nine faz o leitor mergulhar na vida de Eric, emocionando e causando diversas reações, da indignação à curiosidade. É uma obra profunda que mostra como a amizade pode ajudar alguém a ultrapassar barreiras, superar traumas e segredos – mas também ensina que, às vezes, é necessária a solidão para trilhar seu próprio destino.

Sobre o autor:

Bella Nine nasceu em 1983, em Santos, São Paulo, e se formou em jornalismo pela Universidade Católica de Santos (UniSantos). As palavras sempre fizeram parte da sua vida e começou escrevendo em seu diário e FanFics. Atualmente, é blogueira do Criptografando Sonhos e tem um canal no Youtube. 

Confira outros títulos do catálogo da editora no site: http://www.autografia.com.br/

Aurélio Arnholdt lança livro de ficção sobre política, jornalismo e mistério

Em uma Brasília caótica, a Promotora de Justiça envolvida com a Operação Catracas, que investiga uma empresa de ônibus acusada de pagar propina ao governador do Distrito Federal, leva três tiros ao parar no posto de gasolina para abastecer antes do trabalho. Seria este um assalto que deu errado ou uma tentativa de assassinato? Seria o governador tão culpado a ponto de mandar matar Aline?
A Mentira em Seus Olhos conta a mesma história através das perspectivas de diferentes personagens, como o jornalista em busca de sua manchete, o senador que deseja a presidência da República, um ambicioso promotor que quer o mundo aos seus pés e o delegado que quer fazer justiça. Isso torna a leitura dinâmica e atrai todo o tipo de público, principalmente os que adoram um mistério.
Aurélio Arnholdt, nascido em 1977, é colunista do site “Premiere Line” e mostra riqueza de detalhes em cada uma de suas narrativas. O autor deixa no leitor a impressão de já ter vivido aquelas situações. A divisão dos capítulos em diferentes pontos de vista faz com que o leitor perceba a fragilidade das relações retratadas e que, no meio político, é impossível de fato conhecer alguém.
Com um enredo bastante atual, a leitura flui e o livro acaba antes mesmo que o leitor se dê conta de que chegou ao fim. Aurélio, também coordenador de projetos, se inspira em situações cotidianas para criar suas histórias e é amante da escrita desde jovem. Apesar de começar escrevendo poesias juvenis, o autor criou uma obra de arte com a prosa A Mentira em Seus Olhos.
A obra está disponível para venda no site da Editora: http://www.autografia.com.br/loja/a-mentira-em-seus-olhos/detalhes
Nota: reprodução do texto da Editora Autografia (original em: http://blog.autografia.com.br/).

Conheça a capa da biografia brasileira da Rainha do Crime, Agatha Christie From My Heart

O blog apresentou aos leitores e visitantes informações sobre o livro de Tito Prates que será lançado pela Editora Illuminare, na Bienal Internacional do Livro em São Paulo.

Trata-se da primeira biografia brasileira de Agatha Christie, a Rainha do Crime.

Conheça a capa do livro que foi divulgada pelo autor:


Confira lançamentos da Editora Biblioteca 24 Horas


Confira  a sinopse de seis livros lançados recentemente pela Editora Biblioteca 24 Horas.

Confiança entre líderes e liderados 
Marcos Luiz Bruno
100 páginas

Confiança entre líderes e liderados é uma versão da minha tese de doutorado defendida na USP em 2014. Explora a relação entre confiança e flow. O tema é desenvolvido a partir da hipótese central de que quando líder e liderado estão em flow, a qualidade da relação entre ambos é de confiança mútua. Confiança e flow são centrais aos temas atuais de engajamento como também centrais aos processos de gestão da capacidade humana para a plena realização da capacidade potencial de cada pessoa: um direito natural no ambiente de trabalho. Os achados da pesquisa nas dimensões quantitativas e qualitativas - são extrapolados para as questões centrais que as organizações sempre enfrentam: qualidade da liderança, motivação intrínseca, gestão voltada para a realização, impactos em clima de trabalho, produtividade e, numa frase, ativos rendendo além das expectativas. Ao compreender o que é confiança nas relações entre líderes e liderados também propõe um modelo testado por hipóteses e validado pelas entrevistas qualitativas o modelo do Tripod of Work (Bioss International), combinado com o conceito de flow.

Manvantara 
Luiz Soaroli
380 páginas

O Grande Plano, ou Manvantara da escolástica oriental, que os hindus também classificam de uma pulsação ou respiração completa de Brahma, ou de DEUS, é considerado o tempo exato em que o Espírito Divino desce até formar a matéria e depois a dissolve novamente,retornando à sua expressão anterior... Grupo Espírita Ramatis de Curitiba. O processo implacável da evolução dos seres leva-nos a concluir que a resultante das potências geradoras dos Universos atua, igualmente, no Microcosmo. Civilizações extintas deixaram conceitos velados para guiar-nos quando estivéssemos preparados para evoluir, sem destruir. Estes conceitos foram distorcidos por crenças absurdas que fundamentaram religiões e filosofias criadas por Mentes predestinadas a desbravar os empecilhos iniciais dos caminhos da Ciência. Agora, mais maduros e lúcidos, os antigos alquimistas redivivos nas novas gerações, estão desenvolvendo teorias e experiências que nos lançarão às Estrelas que nos deram origem.

Believe Volume I 
Emi Bustamante
458 páginas

Emanuel Fortíssimo é um jovem estudante de música que se muda para o sul do país para fazer faculdade.Logo ele descobre que a busca de um emprego,uma nova moradia e a distância da família são os menores problemas comparado com o que está por vir.Em meio a uma trama de mistério,intrigas e assassinatos,pouco a pouco ele e seus amigos vão desvendando uma trama mais complexa do que que parece ser à primeira vista.Entre números musicais ao vivo,decisões sobre a carreira,fugas e resgates,Emanuel embarca numa jornada sem volta rumo è vida adulta e a história só complica ainda maisquando ele se descobre apaixonado pelo namorado de uma de suas melhores amigas.Esse é apenas o primeiro volume da Saga Believe e narra o primeiro semestre de Emanuel na Faculdade Rosa dos Ventos.Onde cada aula frequentada se torna um passo mais próximo de uma carreira de sucesso.

      Alzheimer: Vamos Conversar?
      Isabel Cristina Sabatini Perez
      198 páginas
Parte superior do formulário









Alzheimer: Vamos conversar? Orientações fonoaudiológicas para cuidadores e familiares de pacientes é um livro para você que cuida de um familiar com Alzheimer, ou que tem um ente querido com a doença, mesmo que não cuide diretamente dele. Também é para você, estudante das diversas áreas de saúde, que quer se inteirar um pouco mais sobre o tema. Este livro aborda informações sobre a doença, principalmente em relação aos aspectos comunicativos e de deglutição. Cuidar de um paciente com Alzheimer não é uma tarefa fácil e tem sido associado com depressão do cuidador. Estratégias para facilitar o convívio são necessárias para evitar o desgastes dos familiares. Alzheimer: Vamos conversar? traz, de forma prática, orientações para que você possa aplicar no dia a dia, fatos que talvez ainda não conheça sobre demência e informações para facilitar o cuidado diário, proporcionando ao seu familiar ou paciente melhor qualidade de vida.

Humor e Riso na Educação Escolar 
Erik Ceschini Panighel Benedicto
138 páginas
Dentro da realidade do desinteresse estudantil pela sala de aula, muitos trabalhos surgiram com o objetivo de diagnosticar a situação, porém apenas apontar um problema não é o suficiente para resolvê-lo, os seus gestores precisam intervir de modo que permitam atrair seus alunos e mostrar a eles, o verdadeiro valor do conhecimento (entre tantos outros objetivos).E um dos principais pilares nesta construção do despertar o interesse do aluno é o professor, portanto este deve se esforçar e trilhar novos caminhos dentro do processo ensino/aprendizagem, quando na maioria das vezes, torna-se preciso ir além do óbvio, o professor deve ousar!Com base nestas preocupações o autor, na condição de um professor em início de carreira, aproveitou a oportunidade de desenvolver um trabalho de mestrado e o direcionou para área de educação, com apoio fundamental de sua orientadora, e por este motivo, resolveu ousar!Com ousadia o autor resolveu utilizar humor e riso como ferramentas pedagógicas no ensino de química porque apesar de se viver em uma época que celebra a alegria e a diversão, muitas instituições como as ciências e a educação expressam forte desconfiança em relação ao riso.Também são apresentadas algumas orientações em relação ao uso do humor como ferramenta pedagógica para auxiliar e instigar todos os educadores interessados em aprimorar sua prática docente. Nasce desta experiência, este livro que deve nortear os docentes que acreditam na revolução do ensino com muito bom humor!

Onde Está o Meu Dinheiro? Descubra os Segredos que te levarão ao sucesso 
Alysson Cardoso
100 páginas

De onde vem? Como ganhar e como administrar o dinheiro?A resposta para estas e outras perguntas, assim como os fatores determinantes para se conquistar todos os objetivos desejados estão contidos nesta obra.Ao ler este livro, além de compreender como ganhar e administrar dinheiro, você aprenderá o quão importante é o fato de se qualificar e escolher fazer o que gosta para obter sucesso na vida.O autor apresenta os principais pontos que precisam ser focados para se alcançar uma vida de sucesso e com isso demonstra a importância das escolhas no processo de realização pessoal.Você aprenderá que ao escolher corretamente os rumos da sua vida, além conseguir prosperar com mais facilidade, estará automaticamente se livrando das armadilhas do Mundo do Status. Neste mundo as pessoas valem pelo que têm ou aparentam ter e não pelo que são. Com isso, vivem em função dos julgamentos de outros, fazendo o que a maioria acha correto e não o que gosta.

#LendoDomQuixote - Semana 5 - Capítulos XXI ao XXV


Acabou a semana 5 da leitura coletiva de Dom Quixote, de Miguel Cervantes de Saavedra. O projeto é conduzido pela Camilla Brites do blog Companhia de Papel. No cronograma, iniciamos a semana 6 no dia 20 de Junho (hoje).

Esse post é para falar sobre a semana anterior, cujos capítulos foram concluídos no domingo, dia 19 de junho.

Nessa etapa da leitura nos deparamos com Dom Quixote se metendo em mais enrascadas. Num dado momento ele encontra um grupo de condenados que estavam sendo conduzidos para um determinado lugar. Imbuído de seu espírito aventureiro e, querendo deixar o seu nome registrado na história, ele resolve soltá-los. Em troca da soltura dos homens pede que eles procurem por Dulcinéia e contem a ela as conquistas do Cavaleiro da Triste Figura.

Os homens perceberam que Dom Quixote não batia bem, justamente pelo fato de tê-los libertado, e atiram pedras em Dom Quixote, Rocinante, Sancho Pança e seu jumento.

A dupla procura refúgio na Serra Morena e lá encontram uma maleta. Nela há um livro com algumas anotações. Um homem nu e ligeiro pode ser o dono daqueles pertences, o que é confirmado por um cabreiro que está na serra.

Dom Quixote escreve uma carta para que seja entrega por Sancho a sua amada Dulcinéia. Enquanto o escudeiro vai levá-la, Dom Quixote diz que o esperará nos contornos da serra para que possam se reencontrar.

Para imitar o homem nu, Quixote resolve fazer o mesmo diante de Sancho que se deu “por convencido e satisfeito de poder jurar que seu amo ficava louco.”

Dom Quixote nos provoca risos e inquietações. Ele consegue ser ingenuamente corajoso, mas bastante persuasivo, ou não. De certo que as pessoas a sua volta ou acreditam no que ele diz, ou fazem que acreditam para não contraria-lo.

Vamos continuar a leitura para ver o que nos aguarda na história desse cavaleiro. Concluímos 50% do cronograma e vamos adiante.

Os Amantes de Hiroshima - Toni Hill

“As fotos espalhadas sobre a mesa punham a nota gráfica no relato verbal que seus agentes lhe ofereciam. Uma casa abandonada, ocupada por uns desconhecidos que se haviam dedicado a decorar as paredes com as imagens que agora ele tinha diante de si, capturadas em fotografias. Um porão transformado em mausoléu. Uma tela macabra estampada à guisa de mortalha, como se o túmulo fosse um leito de flores. A forte sensação de que os mortos tinham sido amantes e de que alguém, provavelmente seu assassino, queria que estivessem juntos.”

Daniel e Cristina são encontrados mortos. Os corpos estão unidos numa mortalha e junto a eles há muito dinheiro. A história que paira sobre o assassinato do casal remonta ao desaparecimento deles sete anos antes da descoberta do fatídico crime. Na época em que desapareceram o caso acabou sendo abafado. Mas agora, com os corpos encontrados de um jeito um tanto quanto peculiar e envolto a mistérios, o inspetor Héctor Salgado entra na história do casal e revira os porões da história passada e segredos de ambos, bem como de suas famílias.

Em paralelo, Leire Castro, continua procurando informações sobre Ruth (ex-mulher de Héctor), que vivia com sua nova companheira e que está desaparecida. Na investigação conduzida por Leire ela descobre que pode ter ligação com o tempo em que as pessoas eram torturadas por ser contra o regime.

A morte do casal é misteriosa. Quadros na parede da casa em que os corpos foram encontrados parecem contar algo, revelam o cenário do crime e a presença dos corpos, do mesmo modo que um conto de um escritor reproduz a cena. Como as pinturas e o conto podem explicar o caso?

“(...) só conseguiu ler a primeira linha, escrita em maiúsculas. Era um título: ‘Os Amantes de Hiroshima’.”

A relação de Daniel com Cristina, os círculos por quais o casal viveu, o nome da banda que Daniel fazia parte... tudo pode revelar a verdadeira razão do crime. São muitas pistas que formam um quebra-cabeça que precisa ser montado para descortinar os acontecimentos que levaram à morte do casal.

Toni Hill nos dá uma livro com capítulos curtos e uma história recheada de detalhes e suspense. Há muitas reviravoltas, que tornam a investigação dos casos ainda mais instigantes para o leitor. A trama é bastante envolvente, o enredo é bem montado e as respostas aos pontos que surgem ao longo da história se fundem, são concluídos. O grande quebra-cabeça que aparece a partir das diversas pistas, é montado pelo autor de maneira surpreendente.

O livro é dividido em quatro partes:  as vítimas, os sobreviventes, os abutres e os carrascos. Apesar de o livro ser o terceiro de um série, é possível compreender toda a história contida no terceiro volume. Os outros livros do autor, que formam a trilogia são: O Verão das Bonecas Mortas e Os Bons Suicidas. Ler o terceiro volume sem ter lido os outros não é um problema, pois a história contida no livro se apresenta integralmente.

A alternância entre os dois casos investigados no livro é bem conduzida e consegue prender o leitor até o final. Sem dúvida, Toni Hill se consolida como um dos maiores escritores de livros policiais da contemporaneidade. É uma leitura ágil e agradável. Para quem gosta de livros policiais, como eu, é uma excelente pedida.

Sobre o autor
Toni Hill é graduado em psicologia. Há mais de dez anos se dedica à tradução literária e à colaboração editorial. Seus dois primeiros romances, protagonizados pelo inspetor Héctor Salgado, foram publicados em mais de vinte países, com grande êxito de venda e de crítica.



Ficha Técnica
Título: Os Amantes de Hiroshima
Escritor: Toni Hill
Editora: Tordesilhas
ISBN: 978-85-8419-040-9
Edição: 1ª
Número de Páginas: 502
Ano: 2016
Assunto: Ficção policial

[Estante do Leitor] Convidado Tito Prates

A coluna #EstanteDoLeitor dessa semana traz um convidado especial: o pesquisador, escritor e profundo conhecedor de Agatha Christie, Tito Prates.

É dele a foto da estante que vemos aqui no blog, além das indicações de livros.

Não podemos deixar de comentar que Tito Prates vai lançar pela Editora Illuminare a primeira biografia brasileira da Dama do Crime, 'Agatha Christie From My Heart'. O lançamento será no dia 31 de Agosto de 2016 na Bienal Internacional do Livro e no dia 10 de Setembro terá uma sessão de autógrafos na Livraria Martins Fontes em São Paulo.Para os leitores do Rio de Janeiro a sessão de autógrafos ficou para o dia 15 de Setembro no Centro Cultural da Justiça Federal. 


Confira os livros indicados por Tito e as respectivas sinopses:

Os Cinco Porquinhos

Cinco porquinhos é um dos maiores clássicos do clássico detetive belga Hércule Poirot, criado por Agatha Christie. Tudo começa com uma carta, seguida então da presença de sua autora, Carla Lemarchant: “uma jovem alta e esbelta de vinte e poucos anos; o tipo de mulher jovem para quem definitivamente se olhava duas vezes”. Trata-se de, triplamente, pedir para Poirot resolver um crime, desfazer uma injustiça e limpar um nome. O crime, o assassinato de seu pai, o célebre pintor (e ainda mais célebre mulherengo) Amyas Crale; a injustiça, a condenação de sua mãe, a bela Mrs. Crale, pelo assassinato; o nome, a dessa mesma Mrs. Crale, já falecida (estamos dezesseis anos depois do crime), que sua filha jura ser inocente, apesar de todas as provas em contrário. Resta, naturalmente, encontrar então o verdadeiro assassino, uma das cinco pessoas que estavam na casa do pintor naquele dia fatídico...
 
Um Crime Adormecido

Gwenda Reed, 21 anos, recém-casada, acaba de comprar uma casa centenária no litoral sul da Inglaterra. Trata-se da residência ideal para um futuro vibrante. Aos poucos, porém, o novo lar vai revelando sinais sinistros. Mas como é possível que Gwenda possa intuir que um dia houve uma porta onde hoje há uma parede sem passagem? Ou que possa adivinhar, com precisão de detalhes, qual a estampa do papel de parede original de um quarto? Sem saber exatamente como, ela adquire a certeza de que uma mulher foi ou será morta na casa. Miss Marple, perspicaz como sempre, guiará Gwenda pelos segredos aterradores que seu próprio lar esconde.


O Caso dos Dez Negrinhos

Dez pessoas diferentes recebem um mesmo convite para passar um fim de semana na remota Ilha do Soldado. Na primeira noite, após o jantar, elas ouvem uma voz acusando cada uma de um crime oculto cometido no passado. Mortes inexplicáveis e inescapáveis então se sucedem. E a cada convidado eliminado, também desaparece um dos soldadinhos que enfeitam a mesa de jantar. Quem poderia saber dos dez crimes distintos? Quem se arvoraria em seu juiz e carrasco? Como escapar da próxima execução?


O Assassinato de Roger Ackroyd

Uma misteriosa sequência de três crimes. Uma velha senhora desconfiada. Um famoso detetive belga de férias, procurando alguma emoção. Este é o ponto de partida de O assassinato de Roger Ackroyd, um dos mais famosos romances policiais de Agatha Christie, em que está presente seu estilo inconfundível de promover uma verdadeira ciranda de suspeitos, em que o leitor é envolvido e para a qual ele é convidado a usar toda a sua inteligência e perspicácia. Em uma noite de setembro, o milionário Roger Ackroyd é encontrado morto, esfaqueado com uma adaga tunisiana – objeto raro de sua coleção particular – no quarto da mansão Fernly Park na pacata vila de King’s Abbott. A morte do fidalgo industrial é a terceira de uma misteriosa sequência de crimes iniciada a de Ashley Ferrars, que pode ter sido causada ou por uma ingestão acidental de soníferos ou envenenamento articulado por sua esposa – esta, aliás, completa a sequência de mortes, num provável suicídio. 

Os três crimes em série chamam a atenção da velha Caroline Sheppard, irmã do Dr. Sheppard, médico da cidade e narrador da história. Suspeitando de que haja uma relação entre as mortes, dada a proximidade de Miss Ferrars com o também viúvo Roger Ackroyd, Caroline pede a ajuda do então aposentado detetive belga Hercule Poirot, que passava suas merecidas férias na vila. Ameaças, chantagens, vícios, heranças, obsessões amorosas e uma carta reveladora deixada por Miss Ferrars compõe o cenário desta surpreendente trama, cujo transcorrer elenca novos suspeitos a todo instante, exigindo a habitual perspicácia do detetive Poirot em seu retorno ao mundo das investigações.
 
Os Crimes ABC

Há um serial killer à solta, matando suas vítimas em ordem alfabética. A única pista que a polícia tem é um macabro cartão de visitas que o assassino deixa em cada cena do crime: um guia ferroviário aberto na cidade onde a morte acontece. A Inglaterra inteira está em pânico com a sucessão de crimes – A: Alice Ascher, em Andover; B: Betty Barnard, em Bexhill; C: Sir Carmichael Clarke, em Churston – e o assassino vai ficando mais confiante a cada morte. Seu único erro é pôr à prova o orgulho de Hercule Poirot, um erro que pode ser mortal.

Convite para um Homicídio

Durante mais uma tranquila e monótona manhã no pequeno vilarejo inglês de Chipping Cleghorn, um anúncio no jornal local deixa os habitantes em polvorosa: todos são convidados a presenciar um homicídio. Pensando ser apenas um jogo de detetive, os vizinhos comparecem em peso, sem estar preparados para o que viria a seguir. Em meio a passados nebulosos e jogos de aparências, o cenário descortinado revela que ninguém é o que parece ser. Para resolver o mistério, a polícia conta com a perspicácia de Miss Jane Marple. Por trás dos cabelos brancos e das agulhas de tricô, a simpática velhinha imortalizada por Agatha Christie tem um profundo conhecimento do ser humano – e das atrocidades de que ele é capaz.

A Casa Torta

Nos arredores de Londres há uma mansão com uma inusitada característica: ela é torta. É ali que o milionário octogenário Aristide Leonides mora com a esposa, cinquenta anos mais jovem, além de filhos, noras, netos e uma cunhada, irmã da primeira mulher. Quando a polícia descobre que o patriarca foi envenenado, todos os habitantes da casa se tornam suspeitos, e a discórdia passa a imperar entre os membros da família – sobretudo, olhares desconfiados recaem sobre a jovem viúva. A neta mais velha de Aristide, Sophia, junta-se ao namorado para tentar chegar ao fundo do mistério sobre a morte do avô. Muito mais que um romance policial, A casa torta foi considero pela própria Agatha Christie como um de seus melhores livros.