[Parceria] Escritor Filipe Ferreira


O Tomo Literário vem anunciar o seu mais novo parceiro: o escritor Filipe Ferreira.

Filipe é autor do livro “Quando o amor nos salva”, que está a venda em formato e-book e pode ser adquirido pelo site da Amazon.

Conheçam o blog do escritor: www.filipeferreira.com.br e sigam-no no Instagram/Twitter @lipeferreirabr.

Sinopse do livro:


O livro narra a incrível história de Jack, um homem triste, solitário e à beira de um suicídio, mas que de modo surpreendente conheceu a encantadora Lara Parker, uma jovem e bela mulher que sofria uma rara doença, em fase terminal. Tão além disso, essa é a história de um homem saudável, que queria morrer, e de uma mulher doente, porém, cheia de vida. De forma única e surpreendente, esse contraste acabou revelando a Jack e Lara o maravilhoso poder que o amor tem de nos salvar de nós mesmos. É um livro que fala sobre fé, Deus, perdão e sobre nunca desistir das coisas que mais amamos.

Notícia da L&PM Editores: Livro com quatro romances de Agatha Christie

Miss Marple, a velhinha interiorana criada por Agatha Christie está em “Miss Marple: Todos os Romances – volume 1”. O livro reúne quatro histórias que contam com a sagacidade da velhinha. Veja abaixo o texto da sinopse divulgado pela Editora.

- Assassinato na casa do pastor (1930): A tranqüilidade do pacato vilarejo de St. Mary Mead é perturbada quando um crime sangrento acontece... na casa do pastor. O arrogante inspetor Slack é escalado para investigar o caso. Mas é Miss Marple quem tem a chave necessária para desvendar o mistério.

- Um corpo na biblioteca (1942): O corpo sem vida de uma belíssima desconhecida é encontrado na biblioteca da mansão do coronal e de Dolly Bantry – dois respeitáveis membros da comunidade e amigos de Miss Marple. Ao ser chamada, a simpática velhinha logo vê que há algo errado.

- A mão misteriosa (1943): O pequeno vilarejo de Lymstock parece o lugar perfeito para Jerry Burton se recuperar de um acidente. Mas, além de ar puro e a tranqüilidade da vida rural, ele também contra lá muita desconfiança. Felizmente Miss Marple está na região quando uma morte súbita desperta o terror e a suspeita entre todos. É considerado por Agatha Christie um de seus melhores romances.

- Convite para um homicídio (1950): Um inusitado anúncio no jornal local deixa os habitantes da pequena Clipping Cleghom em polvorosa: todos são convidados a presenciar um homicídio. Pensando em se tratar de uma brincadeira, os vizinhos comparecem em peso, sem estar preparados para o que viria a seguir – enigma que só poderia ser desvendado por Miss Jane Marple.


O livro publicado pela editora tem 688 páginas. Para mais informações consulte o site da L&PM – www.lpm.com.br.


Prêmio Jabuti 2015

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) divulgou a lista de ganhadores do Prêmio Jabuti, o maior prêmio literário do país. No dia 03 de dezembro ocorrerá a cerimônia de premiação. Lá serão anunciados os vencedores das duas categorias mais aguardadas: Livro do Ano de Ficção e Livro do Ano Não Ficção.


Na categoria Romance os vencedores foram: “Quarenta Dias”, de Maria Valéria Rezende (Objetiva), “Caderno de um Corpo Ausente”, de João Anzanello Carrascoza (Cosac Naify) e em terceiro lugar “Os Piores Dias de Minha Vida Foram Todos”, de Evandro Affonso Ferreira (Record).

Em Contos e Crônicas os vencedores são, em ordem: “Sem Vista para o Mar – Contos de Fuga”, de Carol Rodrigues (Edith), “Dez Centímetros Acima do Chão”, de Flavio Caffiero (Cosac Naify) e “Olhos D’Água”, de Conceição Evaristo (Pallas Editora).


Para consultar a lista de vencedores de todas as categorias, acesse o site da premiação: www.premiojabuti.com.br.

Na Casa da Vovó - Francisco Antonio Doria

O livro “Na Casa do Vovó (o que vi e vivi)”, de Francisco Antonio Doria, publicado pela Editora Revan (www.revan.com.br) em 2015, fala de um período conturbado da vida social e política brasileira: a ditadura. Por meio dos relatos pessoais do autor, daí a descrição entre parênteses “o que vi e vivi”, as páginas são preenchidas com histórias de Francisco e de outras pessoas de se círculo, numa narrativa agradável.

Passaremos pelo período de 1960 e 1970, na Cidade Maravilhosa (Rio de Janeiro), onde então residia Doria. Vamos acompanhar passagens de sua vida profissional, informações sobre amigos, conhecidos, familiares, adentrar a intimidade do autor, passar pelo cenário político da época e outros tantos fatos lembrados por ele.

A “casa da vovó” refere-se à casa dos avós do escritor. Esta casa, real, dá o input para as ideias e traz a tona as lembranças que foram escritas nas páginas do livro. Ora figurando como cenário, ora como uma referência, a casa aponta muitas histórias envolvendo personalidades, autoridades e familiares do autor. Por lá passaram grandes nomes e personalidades que de um modo ou de outro tiveram alguma ligação com o momento histórico do país.

O livro é um relato pessoal, por isso mesmo torna-se mais emocionante, visto que os momentos são detalhados. Não podemos deixar de falar também da maneira como foi escrito. A escrita é cheia de boas referências, como autores e grandes artistas (de música à literatura). Doria demonstra sua verve comunicativa com uma narrativa que agrada e toca o leitor.

Recomendado para quem gosta de história brasileira, de fatos reais e de relatos pessoais o livro não pode faltar na lista de leitura. Em meio aos “cinzentos” (palavra do autor) e turbulentos anos da ditadura, muitos acontecimentos que nos colocam naquele tempo de uma maneira muito próxima ao seu personagem central.


Ficha Técnica
Título: Na Casa da Vovó
Autor: Francisco Antonio Doria
Editora: Revan
ISBN: 978-85-7106-538-3
Edição: 1ª
Ano: 2015
Número de Páginas: 160
Assunto: História