Psicose - Robert Bloch

Certamente muitos dos leitores já ouviram falar sobre o filme  “Psicose”, de Alfred Hitchcok. Um clássico cinematográfico que apresenta uma cena antológica dos filmes de terror e suspense: aquela em  que uma mulher no chuveiro é surpreendida por uma mão com uma faca. A trilha sonora de Bernard Hermann, ao tocar, é reconhecida de imediato e cria o clima harmônico para o terror da cena.

A Darkside, em 2013, publicou em 240 páginas, a história escrita por Robert Bloch, que deu origem ao roteiro do filme. No livro, o personagem Norman Bates, proprietário do Bates Motel, volta ao imaginário, tal qual como no filme que consagrou Hitchcock como o “Mestre do Suspense”.

A história contada por Bloch se revela extremamente interessante. Talvez algo que nos encante, tenha sido exatamente o mesmo que motivou Hitchcok a adquirir os exemplares da obra que estavam disponíveis nas livrarias e guardar sigilo sobre o final da história até produzir o filme. Na história de Bates há crimes, segredos, revelações que vão sendo descortinadas e um perfil psicológico de sociopata que dá uma reviravolta no que o leitor pode pensar inicialmente.

No livro “Serial Killers Anatomia do Mal”, de Harold Schechter, também da Darkside, na lista de Cinema Psicopata, “Psicose” está presente.

O livro tem uma história de suspense com todos os elementos que prendem a atenção do leitor, mesmo daqueles que, por ventura, leiam sem gostar do estilo. Essa dosagem de elementos, como fator-surpresa, morte e segredos, torna a atratividade da narrativa ainda maior. E Bates é um personagem dotado da psicopatia típica de livros. 

O meu exemplar veio na famosa caixa da Darkside, a qual não canso de tecer elogios.

Recomendo a leitura e concordo com a orelha do livro: “Hitchcock que nos perdoe (e os cinéfilos mais entusiasmados também), mas o livro é ainda melhor que o filme.”

Ficha Técnica
Título: Psicose
Escritor: Robert Bloch
Editora: Darkside
ISBN: 978-85-6663-615-4
Edição: 1ª
Número de Páginas: 240
Ano: 2013
Assunto: Literatura americana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.