10 escritoras brasileiras e seus primeiros livros



 Adélia Prado – Bagagem
A primeira publicação de Adélia ocorreu em 1976. “Bagagem” é uma reunião de poemas. O livro foi recomendado por Carlos Drummond de Andrade que enviou os poemas para a editora.

Cecília Meireles – Espectros
O primeiro livro da escritora foi publicado em 1919. “Espectros” é um livro de poesia. A coleção tem 17 sonetos de influência simbolista e retrata temas religiosos e históricos. O livro só foi reeditado em 2001.

Cora Coralina – Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais
A escritora teve seu primeiro livro publicado em junho de 1965, quando ela já tinha quase 76 anos de idade. Os versos de Cora contam fatos, lendas e tradições de nossa terra. Povoados de sua vivência interiorana, de seu bom humor de mulher simples, o livro desvenda revelações pessoais e sociais da vida em Goiás. São 37 poemas que encantaram Drummond.

Dinah Silveira de Queiróz – Floradas na Serra
Em 1939 foi lançado o primeiro livro, "Floradas na Serra", obtendo grande sucesso, que lhe rendeu o prêmio da Academia Paulista de Letras. Numa época em que a tuberculose ameaçava a saúde pública, o livro apresenta o tratamento da doença como pano de fundo. O livro foi ainda adaptado para o cinema e para a televisão.

Hilda Hilst – Presságio
O primeiro livro da escritora foi publicado em 1950. Hilda é considerada uma das maiores escritoras em língua portuguesa do século XX.




Lygia Fagundes Telles – Porão e Sobrado
O livro foi publicado em 1938, dois anos após a separação dos pais de Lygia quando ela tinha 15 anos. O pai a ajudou a publicar o livro de contos.

Martha Medeiros – Strip Tease
O primeiro livro da escritora foi de poesia, chamado Strip Tease. A publicação se deu em 1985. Nesse strip-tease ao vivo de pequenos poemas, anotações de diário e versos que poderiam ser letras de rock, ela não esconde sua bela nudez e mostra que ousadia e bom humor são ingredientes apropriados para uma poesia sensível,leve e comunicativa.

Nélida Piñon –  Guia Mapa de Gabriel Arcanjo
O primeiro romance publicado pela escritora ocorreu em 1961. O livro tem como temas o pecado, o perdão e a relação dos mortais com Deus.


Zélia Gattai – Anarquistas Graças a Deus
A estreia na literatura ocorreu com o livro de memórias “Anarquistas Graças a Deus”, publicado em 1979. O livro virou minissérie na televisão em 1984. A obra retrata a aventura dos imigrantes italianos em busca da terra dos sonhos e o percurso interior da pequena Zélia na capital paulista. A determinação de seu Ernesto e a paixão pelos automóveis, a convivência diária com os irmãos e dona Angelina, os sábios conselhos da babá Maria Negra, as idas ao cinema, ao circo e à escola, as viagens em grupo, o avanço da cidade e da política. Nestas crônicas familiares, vida e imaginação se embaralham, tendo como pano de fundo um Brasil que se moderniza sem, contudo, perder a magia.

Zíbia Gasparetto –  O Amor Venceu

A autora escreveu o primeiro romance, “O Amor Venceu” ditado por Lucius, em 1958. No Egito Antigo (1200 a.C.), os personagens, ora senhores, ora escravos, encontram-se entre prazeres e dificuldades pela vida, tentando resgatar a sua verdadeira existência. Essa obra de Zíbia Gasparetto discute grandes questões da humanidade, como o amor, ódio, a amizade, vingança e a morte.

Nota: As escritoras foram escolhidas de maneira aleatória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.